Estatuto Editorial Económico Madeira

O projeto jornalístico do “Económico Madeira” é livre e independente de todas e quaisquer instituições políticas, financeiras, religiosas ou sociais, e desenvolve-se num quadro de total respeito pelos princípios deontológicos e pelos valores da ética e do rigor jornalístico.

Esta independência do “Económico Madeira” não limita, nem condiciona a publicação de opiniões, entrevistas ou artigos de opinião sobre qualquer matéria, salvo se colidirem com as opções constantes do Estatuto Editorial.

O “Económico Madeira” compromete-se a publicar apenas informações verdadeiras e rigorosas, em linha com as melhores práticas da comunicação social e num quadro de total respeito pelos leitores.

O “Económico Madeira” reserva-se o direito de ser parcial em questões que considera essenciais, nomeadamente a defesa da livre iniciativa privada regulada pelos princípios de um Estado de Direito e dos valores essenciais de cidadania e de liberdade próprios da sociedade portuguesa.

O “Económico Madeira” respeitará o rigor, a seriedade e a honestidade rejeitando o sensacionalismo e toda e qualquer tentativa de manipulação ou de distorção no tratamento da informação.

O “Económico Madeira” recusa em qualquer circunstância ser veículo de divulgação de toda e qualquer informação de origem desconhecida bem como de material opinativo ou noticioso passível de constituir, directa ou indirectamente, qualquer forma de apologia

de modelos sociais, económicos e políticos assentes em radicalismos ou na defesa de modelos de sociedade que não respeitem os valores e os princípios de uma sociedade democrática e livre.

O “Económico Madeira” pertence a uma empresa privada e preservará critérios de pluralismo e de isenção, no quadro de uma rigorosa independência, cuja orientação e determinação do seu conteúdo é da responsabilidade da Direção.

Todos os artigos publicados no “Económico Madeira”, da responsabilidade dos redactores ou dos colaboradores, serão sempre identificados por assinatura, pseudónimo ou sigla dos seus autores e representam sempre e apenas a opinião dos próprios.