18 mil empregos para portugueses e luso-descendentes que queiram sair da Venezuela

O secretário de Estado das Comunidades afirmou existirem 18 mil empregos para portugueses que queiram sair da Venezuela e regressar a Portugal.

Os portugueses e lusodescendentes a viver na Venezuela que queriam regressar a Portugal terão à sua espera um emprego, garantiu o Secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, José Luís Carneiro.

Em declarações à TSF, o secretário de Estado explicou que há 18 mil vagas de emprego e que essas oportunidades estarão abertas a todos aqueles que tenham intenção de voltar a Portugal ao abrigo do programa ISP Venezuela, que deve ser apresentado nos próximos dias.

José Luís Carneiro, que está durante esta semana a visitar mais uma vez a comunidade portuguesa na Venezuela, lembrou que os apoios do Estado português aos cidadãos a viver no país sul-americano também estão disponíveis na área da saúde.

Na semana passada, foi anunciado que o governo português chegou a acordo com o executivo venezuelano sobre o tipo de apoio que pode ser prestado aos portugueses afetados pela crise no país. Até aqui, a ajuda chegava à Venezuela de forma discreta e via embaixada e rede consular, mas agora vai passar a estar associada a um projeto específico, o Projeto Rede Portuguesa de Assistência Médica e Social.

José Luís Carneiro, de visita à Venezuela, diz que desde julho encontra mais emigrantes com interesse em regressar a Portugal do que em visitas anteriores.

Relacionadas

Engenheiro português assassinado na Venezuela

A vítima, segundo o diário El Universal, trabalhava para a empresa Digitel, uma das mais importantes operadoras de telefonia móvel da Venezuela.

Luso-venezuelanos querem regressar à Venezuela

Os luso-venezuelanos estão a passar mais tempo na Madeira, mas na perspetiva de regressar à Venezuela, disse o secretário regional da Educação, Jorge Carvalho.

Venezuela: Secretário das Comunidades de Portugal visita país mudado pela crise

O secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, José Luís Carneiro, inicia este sábado, 6 de outubro, uma visita de seis dias à Venezuela, um país que a comunidade lusa local explica ter mudado drasticamente nos últimos meses, desde logo pela crise generalizada.
Recomendadas

Insónias estão associadas a mais de 80% das depressões

A má qualidade do sono está associada, em grande medida, a aspetos depressivos, disse hoje à agência Lusa a especialista Marta Gonçalves, que participa no simpósio “Insónia: a perspetiva da Medicina do Sono”, em Coimbra.

Quer ajudar a União Zoófila? Provedoria dos Animais de Lisboa vai receber donativos

“É fundamental que todos nós nos responsabilizemos pelos animais que não têm uma família ou que vivem em situação de grande carência”, refere a Provedoria dos Animais de Lisboa

Bilhetes para o futebol estão mais caros em Itália. E a culpa é de um português

A claque da Juventus já apresentou várias queixas, e através de um comunicado, explicaram que vão aos jogos mas com desagrado, já que ver a ‘Vecchia Signora’ fora de casa custa 100 euros.
Comentários