800 milhões de trabalhadores substituidos por robots até 2030

Mesmo que o aumento de robots seja gradual, cerca de 400 milhões de trabalhadores em todo o mundo deverão ser substituídos por máquinas dentro de 13 anos.

Donat Sorokin / TASS

Um quinto da população mundial empregada de hoje vai perder os seus empregos para robots até 2030, de acordo com um relatório da McKinsey  & Co. revelado esta terça-feira.

Segundo a Bloomberg, o documento da consultora norte-americana, que analisa mais de 800 empregos em 46 paises, revela que cerca de 800 milhões de trabalhadores vão perder os seus empregos. Tanto os países desenvolvidos como países em desenvolvimento vão ser afetados pela evolução da robótica e da inteligência artificial.

Operadores de maquinaria, funcionários de cadeias de fast-food e secretárias serão alguns dos mais afetados pela expansão da automação nos postos de trabalho. E mesmo que o aumento de robots seja lento, cerca de 400 milhões de trabalhadores em todo o mundo deverão ser substituídos por máquinas dentro de 13 anos.

“Todos nós teremos de aprender a fazer coisas novas ao longo do tempo”, disse Michael Chui, um parceiro da McKinsey & Co., numa entrevista à Bloomberg.

Recomendadas

Altice Portugal em conversas com dois bancos para prestar serviços financeiros

Alexandre Fonseca afirmou que, “neste momento, a Altice Portugal está a falar com duas instituições financeiras nacionais (…) sobre a possibilidade de expandir a sua oferta para a área de serviços financeiros”.

PremiumEmpresas e famílias terão incentivos fiscais no interior

Governo lança benefícios fiscais (ao nível do IRC e do IRS) para promover a revitalização do interior. Investir fora dos grandes centros urbanos terá mais vantagens para as famílias e para as empresas.

PremiumGoverno vai alocar 200 milhões das receitas do IRC à Segurança Social

O Governo pretende alocar cerca de 200 milhões de euros das receitas de IRC arrecadadas em 2019 ao Fundo de Estabilização Financeira da Segurança Social, o equivalente a um ponto percentual da taxa do imposto que recai sobre as empresas . Face à transferência deste ano, os cofres da Segurança Social receberão mais 120 milhões de euros em 2019.
Comentários