União Europeia precisa de aproveitar o potencial das tecnologias de reutilização de águas residuais

O que fazer para combater a escassez de água.

Todos sabemos que a Água é essencial à vida humana, à natureza e à economia. E que, sendo renovável, é, no entanto, finita não podendo ser fabricada ou substituída por outros recursos. Apesar disso, estima-se que gastamos diariamente 200 litros deste precioso recurso! Os agricultores necessitam de muita água para que as suas sementes cresçam e para alimentar o seu gado. E as empresas também exigem uma grande quantidade de água para produzirem, todos os dias, desde a energia às roupas que vestimos.

Para mais, em muitas regiões da União Europeia (UE) as exigências permanentes ou sazonais de água vão aumentar com as alterações climáticas. De tal forma que haverá consequências, não só na disponibilidade de água, como na forma como a utilizamos (por exemplo, na rega).

As projeções mostram que a escassez de água e as secas aumentaram dramaticamente, quer em número, quer em intensidade em toda a UE. E é provável que sejam ainda mais severas e frequentes no futuro. Em 2030, a escassez de água vai, provavelmente, afetar metade das bacias hidrográficas europeias.

É crucial, por isso, que os recursos hídricos sejam geridos de uma forma sustentável, fazendo um uso mais eficiente da água e criando medidas relativas às suas fontes alternativas.

O tratamento e a reutilização de águas residuais é um meio eficaz para enfrentar a escassez de água, estendendo o ciclo de vida da água e preservando os recursos naturais, sendo que o uso sustentável dos recursos hídricos, assim como a reutilização segura e eficiente da água é uma prioridade do Plano de Ação da Economia Circular da Comissão Europeia. Diminuir o desperdício é uma missão de todos nós, cidadãos.

 

 

Este conteúdo patrocinado foi produzido em colaboração com a Comissão Europeia.

Ler mais
Recomendadas

Transição energética: será que o Sol brilha para a indústria nacional?

Entenda o potencial da energia solar em Portugal e fique a conhecer os desafios e oportunidades que os líderes da transição energética enfrentam para o futuro, já no dia 13 de maio às 15h00.

Como vão as PME encarar o futuro do comércio digital? Fique a saber segunda-feira

A transição digital acelera a um ritmo sem precedentes e as PME, que compõem a maioria do tecido empresarial nacional, encaram o desafio da digitalização dos seus negócios. Saiba tudo já na próxima segunda-feira, em direto, às 17h00.

A criptomoeda do momento

A especulação no mercado das criptomoedas continua a todo o vapor, depois do primeiro trimestre, que usualmente tende a ser dos piores para as criptomoedas, ter terminado com vários tokens a registarem ganhos significativos.
Comentários