Ábaco Consultores anuncia concurso para encontrar a app mais inovadora

O This is APPStation é um concurso dirigido a pessoas individuais, equipas ou startups que tem como principal objetivo selecionar a aplicação mais inovadora do mercado e apresentá-la no Web Summit.

A competição da Ábaco Consultores já tem inscrições abertas até dia 26 de Setembro e procura a uma solução disruptiva, independentemente da área de negócio, podendo estar já desenvolvida ou ainda em fase de desenvolvimento.

O vencedor receberá uma semana de mentoring, de forma a aperfeiçoar a sua aplicação, business case e pitch, e terá também a oportunidade de apresentar a sua app no Web Summit, com direito a um stand gratuito durante 1 dia.

Adicionalmente serão atribuídos prémios monetários, gadgets e vouchers aos melhores projectos a concurso, bem como a possibilidade investimento da empresa organizadora e/ou dos seus parceiros.

Segundo Fernando Lopes, Administrador da Ábaco Consultores: «o desenvolvimento do concurso This is APPStation vem demonstrar a clara aposta da Ábaco em incentivar os indivíduos a serem mais inovadores. Desta forma, pretendemos apostar, por um lado, em startups e, por outro, incentivar à divulgação/implementação de ideias disruptivas e que nos possibilitem desenvolver as nossas competências tecnológicas, de modo a aumentarmos a proposta de valor aos nossos clientes».

PCGuia
Recomendadas

CEO portugueses acreditam que inteligência artificial vai criar mais empregos do que destruir

O estudo “Global CEO Outlook”, elaborado pela consultora KPMG, concluiu também que os líderes empresariais portugueses (92% dos inquiridos) estão mais otimistas em relação ao crescimento da economia global do que os seus congéneres mundiais (78%).

Já estão abertas as candidaturas para a 3ª edição do Free Electrons

O programa Free Electrons pretende encontrar soluções nas áreas da mobilidade, energias limpas, redes inteligentes e digitalização.

‘Hacker’ Rui Pinto suspeito de espiar emails do Governo

De acordo com as informações recolhidas pelo “Jornal de Notícias”, o pirata informático português é um dos suspeitos de ter tentado aceder a mensagens do Executivo entre 2016 e 2017.
Comentários