Abanca inicia operação nos EUA com abertura de sucursal em Miami

Com esta entrada nos EUA, aprovada em outubro pela Reserva Federal norte-americana, o Abanca poderá passar a prestar serviços financeiros em todo o país.

O espanhol Abanca iniciou, esta quarta-feira, a operação no sistema financeiro dos Estados Unidos da América com a abertura da sucursal em Miami, na Flórida.

O banco continua a crescer após a compra do Deutsche Bank PCC em Portugal e da Caixa Geral de Depósitos em Espanha.

Além de Espanha, o Abanca está presente em 10 países da Europa e América, através de uma rede internacional, constituída por sucursais nos EUA, Portugal e Suíça e escritórios de representação no Brasil, México, Panamá, Venezuela, França, Alemanha, Reino Unido e também Suíça.

“A cerimónia de inauguração contou com a presença de Juan Carlos Escotet Rodríguez, Presidente do Abanca, Francisco Botas, CEO, dos conselheiros Eduardo Eraña e Pedro López, de Alfonso Caruana, Diretor-geral dos Negócios Internacionais, e Mónica Vázquez, Diretora da sucursal em Miami”, diz o banco em comunicado.

A escolha de Miami para o centro de operações é estratégica para o Abanca, “por representar a entrada para inúmeras empresas espanholas no mercado americano, e por ser um local onde reside uma ampla comunidade de cidadãos de origem espanhola, portuguesa e latino-americana”, refere a nota.

Com esta entrada nos EUA, aprovada em outubro pela Reserva Federal norte-americana, o Abanca poderá passar a prestar serviços financeiros em todo o país.

“Esta aposta permite, ainda, ao Abanca reforçar o crescimento nos mercados com elevado potencial e, especialmente, no segmento de empresas e clientes particulares”, diz a instituição.

Ler mais
Recomendadas

Crédito Agrícola elege nova administração a 25 de maio

A Caixa Central de Crédito Agrícola é responsável pela coordenação e supervisão das 80 Caixas de Crédito Agrícola Mútuo e é liderada por Licínio Pina desde 2013, há dois mandatos. O gestor trabalha no banco há mais de 30 anos.

Blockchain: Santander faz acordo de 620 milhões de euros para usar tecnologia da IBM

Acordo prevê a incorporação de tecnologias da IBM em áreas como a blockchain, big data e inteligência artificial. CIO do Santander, David Chats, diz que aposta está em linha com a “estratégia de progresso constante”.

CGD: BdP avalia idoneidade de sete ex-gestores, incluindo o ex-governador António de Sousa

Entre os gestores que desempenharam funções na CGD entre 2000 e 2015 a ser avaliados pelo BdP estão ainda Vítor Fernandes e Jorge Cardoso (Novo Banco), João Nuno Palma (BCP), António Vila-Cova (Finantia), Maria João Carioca (CGD) e José Fernando Maia de Araújo (EuroBic).
Comentários