Acordo de princípio para governo alemão prevê limitação de entrada de refugiados

O acordo entre conservadores e social-democratas alemães com vista à formação do novo governo prevê a limitação sobre a entrada de refugiados no país e o reforço da zona euro.

REUTERS/Hannibal Hanschke

De acordo com fontes da France Presse, o acordo de princípio alcançado após mais de 24 horas de negociações, prevê limitar a entrada de refugiados na Alemanha a 200 mil pessoas por ano.

Um outro ponto que consta do documento de 28 páginas propõe o reforço da zona euro em “aliança com a França”.

Os conservadores alemães liderados por Angela Merkel e os social-democratas de Martin Schulz alcançaram um hoje um acordo de princípio para a formação do novo executivo e que tem como base um documento de 28 páginas.

Os termos do acordo vão ser ainda submetidos aos órgãos dirigentes dos respetivos partidos.

Se o acordo falhar, Merkel terá de formar um governo minoritário e submeter-se à realização de novas eleições gerais.

Recomendadas

Altice Portugal em conversas com dois bancos para prestar serviços financeiros

Alexandre Fonseca afirmou que, “neste momento, a Altice Portugal está a falar com duas instituições financeiras nacionais (…) sobre a possibilidade de expandir a sua oferta para a área de serviços financeiros”.

PremiumEmpresas e famílias terão incentivos fiscais no interior

Governo lança benefícios fiscais (ao nível do IRC e do IRS) para promover a revitalização do interior. Investir fora dos grandes centros urbanos terá mais vantagens para as famílias e para as empresas.

PremiumGoverno vai alocar 200 milhões das receitas do IRC à Segurança Social

O Governo pretende alocar cerca de 200 milhões de euros das receitas de IRC arrecadadas em 2019 ao Fundo de Estabilização Financeira da Segurança Social, o equivalente a um ponto percentual da taxa do imposto que recai sobre as empresas . Face à transferência deste ano, os cofres da Segurança Social receberão mais 120 milhões de euros em 2019.
Comentários