Açores: Furacão “Helene” pode atingir sete ilhas como tempestade tropical

Proteção Civil dos Açores assegurou que o ciclone ”está a deslocar-se para fora dos Açores”.

O furacão ”Helene” deverá chegar aos Açores este sábado, 15 de setembro, mas como tempestade tropical, segundo uma nota de hoje do Instituto Português do Mar e da Atmosfera  (IPMA).

“Está ainda previsto para o final da semana um posterior desvio da sua trajetória em direção a nordeste, bem como um aumento da sua velocidade de deslocamento”, acrescenta o IPMA. ”É provável que a sua intensidade diminua devido ao seu deslocamento para águas mais frias e, nas próximas 36 horas, se torne tempestade tropical”.  O instituto lista na nota ”os grupos Ocidental (Flores e Corvo) e Central (Terceira, São Jorge, Pico, Graciosa e Faial)”  como as sete ilhas afetadas pela tempestade.

A assessora de imprensa da Protecção Civil dos Açores, Ana Cabral, assegurou ao JE que o ciclone ”está-se a deslocar para fora dos Açores” e ficará reduzido a uma tempestade tropical que afetará todo o arquipélago com ”ventos e chuvas fortes”

Sublinhou que os agentes da Protecção Civil dos Açores estarão a postos para um eventual agravamento da situação, mas que apenas na sexta feira, 14 de setembro, será possível concluir a gravidade da situação de modo a alertar os residentes das medidas de prevenção respetivas.

 

 

 

Ler mais
Relacionadas

Furacão ‘Helene’ em direção aos Açores

Informação é avançada esta terça-feira pelo Instituto Português do Mar e da Atmosfera. Entidade fará uma nova atualização às 23h00. Furacão poderá chegar aos Açores no próximo sábado como tempestade tropical.
Recomendadas

Nova aplicação quantifica e qualifica lixos domésticos produzidos no país

Um investigador da Universidade de Coimbra desenvolveu uma aplicação que permite quantificar e qualificar, em segundos, os volumes de resíduos sólidos domésticos gerados por dia, mês e ano em cada um dos municípios de Portugal.

Projetos de regadio agrícola no valor de 278 milhões de euros foram aprovados

“Alguns dos quais estão já em fase de obra, como o que irei visitar em Óbidos/Bombarral, e outros aguardam estudo de impacto ambiental”, afirmou Luís Capoulas Santos à Lusa.

Proteção Civil alerta sobre agravamento das condições meteorológicas

Prevê-se um período crítico entre o meio-dia desta sexta-feira e as 06:00 de sábado.
Comentários