PremiumAgência Portuguesa do Ambiente aprova cinco projetos com condicionantes

Centenas de milhões de euros de investimentos, concentrados nos setores portuário, aeroportuário e logístico, dependem de avaliações de impacto

São cerca de uma dezena de projetos de infraestruturas essenciais para o desenvolvimento económico de Portugal e todos eles exigem a respetiva aprovação ambiental. A grande dimensão destes empreendimentos pode ser atestada pelo facto de envolverem largas centenas de milhões de euros de investimento. Grande parte destes projetos é da responsabilidade de investidores estrangeiros. Centram-se nos setores portuário, aeroportuário e logístico, sendo de destacar o projeto relativo à transformação da base aérea do Montijo em aeroporto civil complementar ao aeroporto Humberto Delgado. Como o Jornal Económico (JE) noticiou em primeira mão a 4 de janeiro, este projeto, que deverá ser integralmente custeado pelo grupo francês Vinci, só irá para a frente quando a APA – Agência Portuguesa do Ambiente der um parecer favorável em termos de AIA – Avaliação de Impacto Ambiental.

De um conjunto de dez projetos elencados pelo JE, apurou-se que cinco deles já receberam luz verde da APA, embora com condicionantes. São os casos dos projetos de ampliação do terminal XXI, o terminal de contentores do porto de Sines, gerido pela PSA, de Singapura, assim como de um novo terminal de contentores no porto alentejano. Este terminal, designado de Vasco da Gama, deverá ser concessionado após um concurso público internacional, tendo já diversos grupos chineses manifestado o seu interesse.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor.

Relacionadas

Economia circular: um novo paradigma para os desafios atuais

Redução, reutilização e recuperação. São estas as palavras-chave para descrever aquele que deverá ser o novo paradigma: a economia circular.
Recomendadas

PAN refere que “bancarrota ambiental está anunciada”

O deputado André Silva foi o primeiro a discursar na sessão solene dos 45 anos do 25 de Abril e aproveitou a ocasião para alertar para os problemas ecológicos e dizer que a “elite política está de costas voltadas para o futuro”.

Ecologistas bloqueiam entrada da bolsa de Londres

Ativistas do grupo ecologista Extinction Rebellion bloquearam esta quinta-feiraa entrada do edifício da bolsa de Londres, enquanto outros se manifestavam no alto de um comboio no décimo primeiro dia de protestos.

Veja aqui o debate com o secretário de Estado da Mobilidade no ICPT

Sob o tema “Mobilidade, quo vadis?”, José Gomes Mendes, secretário de Estado Adjunto e da Mobilidade, Ambiente e Transição Energética vai esta terça-feira ao almoço-debate do International Club of Portugal, no Hotel Double Tree by Hilton, em Lisboa.
Comentários