PremiumAgência Portuguesa do Ambiente aprova cinco projetos com condicionantes

Centenas de milhões de euros de investimentos, concentrados nos setores portuário, aeroportuário e logístico, dependem de avaliações de impacto

São cerca de uma dezena de projetos de infraestruturas essenciais para o desenvolvimento económico de Portugal e todos eles exigem a respetiva aprovação ambiental. A grande dimensão destes empreendimentos pode ser atestada pelo facto de envolverem largas centenas de milhões de euros de investimento. Grande parte destes projetos é da responsabilidade de investidores estrangeiros. Centram-se nos setores portuário, aeroportuário e logístico, sendo de destacar o projeto relativo à transformação da base aérea do Montijo em aeroporto civil complementar ao aeroporto Humberto Delgado. Como o Jornal Económico (JE) noticiou em primeira mão a 4 de janeiro, este projeto, que deverá ser integralmente custeado pelo grupo francês Vinci, só irá para a frente quando a APA – Agência Portuguesa do Ambiente der um parecer favorável em termos de AIA – Avaliação de Impacto Ambiental.

De um conjunto de dez projetos elencados pelo JE, apurou-se que cinco deles já receberam luz verde da APA, embora com condicionantes. São os casos dos projetos de ampliação do terminal XXI, o terminal de contentores do porto de Sines, gerido pela PSA, de Singapura, assim como de um novo terminal de contentores no porto alentejano. Este terminal, designado de Vasco da Gama, deverá ser concessionado após um concurso público internacional, tendo já diversos grupos chineses manifestado o seu interesse.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor.

Relacionadas

Economia circular: um novo paradigma para os desafios atuais

Redução, reutilização e recuperação. São estas as palavras-chave para descrever aquele que deverá ser o novo paradigma: a economia circular.
Recomendadas

Quercus diz que Portugal não consegue cumprir neutralidade carbónica com exploração de lítio

Relatório sobre o impacte de emissões de CO2 da mineração de lítio em Portugal, que será apresentado na segunda-feira, aponta que, se o Governo avançar com a campanha de exploração de lítio, “Portugal não vai conseguir cumprir a neutralidade carbónica”, revela responsável da Quercus.

António Costa sobre Amazónia: “O Brasil precisa de solidariedade e não de sanções”

“A Amazónia é um dos maiores pulmões do mundo e o que lá acontece é um problema global”, afirmou António Costa aos jornalistas, aquando de uma visita à Fatacil, em Lagoa.

Amazónia: Macron acusa Bolsonaro de mentir e diz-se contra o acordo UE-Mercosul

O Presidente de França, Emmanuel Macron, acusou esta sexta-feira o Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, de mentir em matéria de compromissos ambientais e anunciou que, nestas condições, França vai votar contra o acordo de comércio livre UE-Mercosul.
Comentários