PremiumAgustina Bessa-Luís – Uma autora incómoda que tinha a sabedoria da velha perdiz

É tida como a maior romancista portuguesa de sempre, graças a obras como “A Sibila”, mas foi ao Bambi que recorreu na hora de explicar à filha o que é mais importante: resistir a levantar voo quando se ouvem os tiros. Morreu aos 96 anos, na passada segunda-feira, mas deixara de escrever há 13 anos, levada ao silêncio pela doença.

Agustina Bessa-Luís nasceu em Vila Meã, Amarante, a 15 de outubro de 1922, e teve uma carreira de escritora com mais de 50 obras publicadas ao longo de quase 60 anos. Autora de romances que têm sido considerados “ficções historiográficas”, publicou o primeiro livro, “Mundo Fechado”, em 1949, ainda a tempo de ter a chancela do conceituado Teixeira de Pascoaes, e o último em 2006, intitulado “A Ronda da Noite”, como o quadro do Rembrandt.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

“Peregrinação”, o novo livro de Olivier Rolin

Eis a sugestão de leitura desta semana da livraria Palavra de Viajante: memórias em jeito de divagações pela pluma de Rolin, um livro perfeito para viajar no sofá.

“Era um jogador de amor à primeira vista”. New York Times ‘rendido’ a João Félix

“João Félix está com pressa. E os outros também”. É o título da publicação no jornal norte-americano que deixa claro que a ascensão do “rapaz de 120 milhões de euros” é demasiado rápida para passar ao lado de quem quer que seja.

Ganhou peso durante as férias? Estes cinco ‘gadgets’ vão ajudá-lo a regressar à boa forma física

Terminado o Verão, é altura do regresso à rotina, ao trabalho e também ao exercício físico.
Comentários