Ainda não abasteceu? Espere por amanhã: preços da gasolina e do gasóleo descem

O gasóleo irá cair 0,5 cêntimos, enquanto a gasolina vai descer 1,5 cêntimos, refletindo as cotações médias dos combustíveis nos mercados internacionais, de acordo com fontes do setor contactadas pelo Jornal Económico.

Na próxima semana os preços dos combustíveis vão baixar, com a gasolina a descer 1,5 cêntimos e o gasóleo 0,5 cêntimos.

A mesma tendência irá verificar-se nas marcas brancas com uma ligeira descida no gasóleo que não chega ao meio cêntimo (0,0037) e a descida de um cêntimo na gasolina.

Estes são os postos de abastecimento mais económicos do país.

Gasolina(s):

  • – Pingo Doce, Castelo Branco – Cruz de Montalvão – 1,483 euros
  • – Intermarche, Vila Real Santo António- 1,489 euros
  • – REDE ENERGIA, Monte Gordo- 1,489 euros
  • – Pingo Doce, Castelo Branco – Cruz de Montalvão  – 1,492 euros
  • – Distringandara, Supermercados Lda – 1,498 euros

Gasóleo(s):

  • -Intermarché Pombal – 1,259 euros
  • – Jumbo, Figueira da Foz – 1,259 euros
  • – Intermarché Marinha da Guia- 1,259 euros
  • -RE – GUIA Pombal – 1,259 euros
  • – E.Leclerc, Figueira da Foz – 1,2564 euros
Recomendadas

OCDE quer maior facilidade nos processos de insolvência em Portugal

No relatório sobre a economia portuguesa, a OCDE explica que a rendibilidade da banca melhorou, mas continua baixa e que o crédito malparado tem vindo a diminuir, mas continua elevado. Facilitar a liquidação de empresas insolventes e reduzir as restrições à sua saída do mercado estão entre as recomendações.

Subida de taxas de juro do BCE terá impacto negativo para famílias e empresas, alerta OCDE

OCDE considera que normalização da política monetária por Frankfurt poderá ter um impacto negativo para as despesas das famílias e empresas portuguesas. Consolidação orçamental é para manter, diz, e aconselha limitar o acesso às reformas antecipadas.

OCDE recomenda que Portugal suba os impostos sobre o gasóleo

OCDE considera que existe margem para aumentar a fiscalidade ambiental e que “tarifários nacionais de algumas fontes de energia não refletem os custos ambientais associados à sua utilização”. Promoção de utilização de transportes públicos e novas soluções de transporte partilhados são também recomendadas.
Comentários