Alberto João Jardim: “Passos Coelho? Não deixa saudades nenhumas”

Em entrevista à TSF, em vésperas do 37.º congresso dos sociais-democratas, Jardim disse ainda que vai marcar presença no encontro partidário, em Lisboa,

Alberto João Jardim, ex-presidente do Governo Regional da Madeira, afirmou que Pedro Passos Coelho não vai deixar saudades “nenhumas” no PSD, numa entrevista à TSF esta sexta-feira.

Questionado sobre o atual momento que o PSD atravessa, Alberto João Jardim disse que se trata de uma fase de rotura, certo de que Pedro Passos Coelho não deixará saudades. “Penso que pode ser uma rotura e é necessário que seja, tanto sob o ponto de vista ideológico, como do ponto de vista estratégico, como sob o ponto de vista de pessoas”, afirmou.

Em vésperas do 37.º congresso dos sociais-democratas, Jardim disse ainda que vai marcar presença no encontro em Lisboa, que culminará na tomada de posse de Rui Rio, que simboliza a reconciliação do madeirense com o partido

“Passos Coelho resulta de um truque que também fizeram aqui na Madeira, que foi a entrada de muita gente no partido e terem conseguido eleger a direção que interessava aos interesses económico-financeiros do país para se fazer o ajustamento económico e financeiro em termos de obediência às entidades estrangeiras, a União Europeia, o Fundo Monetário Internacional, etc”.

Para João Jardim, que apoia a liderança de Rui Rio, “a máquina do partido” estava feita para eleger Pedro Santana Lopes, no dia 13 e janeiro, dando a entender que o antigo primeiro-ministro daria espaço ao estilo de liderança de Passos Coelho.

Recomendadas

CDS quer actualização do Plano de Contingência para controlo da Xylella fastidiosa

Os deputados do CDS-PP Patrícia Fonseca, Ilda Araújo Novo e Hélder Amaral querem saber se está já em curso alguma actualização ao Plano de Contingência para controlo da Xylella fastidiosa e seus vectores, elaborado em 2016, e se não, para quando está pensada essa actualização. E enviaram a pergunta ao ao ministro da Agricultura, Florestas […]

Angela Merkel e Boris Johnson consideram prematuro regresso da Rússia ao G7

A chanceler alemã, Angela Merkel, e o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, disseram esta quarta-feira em Berlim ser prematuro considerar o regresso da Rússia ao G7, uma ideia avançada pelo Presidente norte-americano, Donald Trump.

CDS-PP pede explicações ao Governo sobre pagamento de ‘vouchers’ para manuais escolares

O grupo parlamentar do CDS-PP pediu esta quarta-feira esclarecimentos ao Ministério da Educação pela alegada falta de pagamento dos ‘vouchers’ Mega, usados para adquirir manuais escolares, alegando que a situação “é insustentável” e demonstra “desgoverno” por parte do executivo.
Comentários