Albuquerque defende que a Madeira está melhor preparada para prever e prevenir catástrofes

O governante inaugurou o radar meteorológico, no Porto Santo, uma ferramenta que o presidente do Governo Regional diz ser um sistema tecnológico mais avançado para prever cargas de água mais elevadas.

O presidente do Governo Regional, Miguel Albuquerque, inaugurou o radar meteorológico no Porto Santo. O governante salientou que actualmente a Madeira, com a adição desta ferramenta, está melhor preparada para prever e prevenir catástrofes.

“Este é um sistema tecnológico mais avançado para podermos prever cargas de água mais elevadas. Temos feito um conjunto de infraestruturas que têm melhorado a previsão de catástrofes e a salvaguarda de pessoas e bens”, referiu o líder do executivo madeirense.

Este sistema explica Albuquerque “permite dentro de tempo razoável” adoptar medidas cautelares no sentido de por exemplo “salvaguardar e evitar a circulação de pessoas” em zonas de catástrofe.

“O Porto Santo é a melhor zona para cobrir todo o arquipélago com excepção das selvagens”, justificou o governante sobre o local em que está instalado o radar meteorológico.

Recomendadas

Candidatura do Porto Santo a Reserva da Biosfera já entrou em período de auscultação pública

Antes da data de 22 de abril está prevista uma sessão de esclarecimento dos documentos disponíveis.

Governo Regional acusa vereadora do Funchal de “distracção ou falta de vontade política” sobre Parque Ecológico

A vereadora Idalina Perestrelo tinha apelado a que o executivo regional realizasse uma intervenção na zona do tampão verde de modo a prevenir os incêndios. O Governo Regional respondeu dizendo que tem feito esse trabalho através da faixa corta-fogo, da plantação de plantas no Pico dos Esteios, do projecto florestal para o Montado da Esperança, para além da reflorestações que têm sido feitas.

Rafael Macedo acusa alguns colegas de “forte neglicência” e de fornecerem tratamentos não adequados

O coordenador da unidade de medicina nuclear disse ainda que alguns serviços do Serviço Regional de Saúde funcionam “muito mal”.
Comentários