Alemanha: Primeiras previsões deixam CDU e SPD empatados

Pelas projeções iniciais, SPD e CDU estarão próximos na eleição federal alemã. Verdes ficam aquém das expectativas, mas conseguem passar a ser o terceiro partido do parlamento, à frente dos liberais do FDP.

De acordo com as primeiras previsões saídas das eleições alemãs, o SPD tem 25% dos votos, assim como a CDU/CSU. Os Verdes estão com 15%, os liberais do FDP, a extrema-direita da Alternativa para a Alemanha (AfD) têm cada um 11% e o Die Linke (A Esquerda) tem 5%. Já as previsões do canal televisivo ZDF apontam para que os social-democratas estejam um ponto percentual à frente da CDU, com 26%, contra 25%, enquanto os Verdes terão 14,5%, o FDP 12%, a AfD 10% e Die Linke 5%.

As projeções permitem desde logo antever que a CDU de Angela Merkel perde muitos votos e que os Verdes ficam muito aquém daquilo que estavam à espera – mesmo que ganhando significativamente em relação ao que apuraram em 2017.

Há quatro anos atrás, a CDU/CSU havia recebido 32,9% dos votos e o SPD apenas 20,5%. Os Verdes ficaram nos 8,9%, o FDP nos 10,7% e Die Linke nos 9,2%. Nesse ano, a AfD estreou-se no Bundestag, o parlamento alemão, com 12,6% – tendo acabado por tornar-se, por via das coligações ao centro, no líder da oposição.

O secretário-geral do SPD, Lars Klingbeil, disse à ZDF que “o SPD está de volta”. O partido tem “mandato para governar e queremos que Olaf Scholz seja o próximo chanceler”. Já o secretário-geral da CDU, Paul Ziemiak, colocou a coligação na ordem do dia: “Existe a possibilidade de uma futura coligação” que poderia passar pelos democratas-cristãos aliados aos Verdes e ao FDP. “Vai ser uma longa noite de eleições”, concluiu, citado pelos jornais alemães.

A líder do grupo parlamentar dos Verdes, Katrin Goring-Eckardt, ainda não decidiu sobre uma possível coligação: “É sobre proteção climática e justiça” que o partido quer discutir e não que cores vão compor a coligação, seja ela qual for.

No geral, e segundo as mesmas fontes, este ano há uma participação maior do que em 2017.

Recomendadas

Eurodeputados querem que União Europeia aumente o apoio para a comunicação social (com áudio)

Parlamento Europeu quer um fundo permanente para os meios de comunicação da União Europeia, com o objectivo de salvaguardar a independência financeira e política dos jornalistas e do jornalismo europeu.

Parlamento Europeu quer criação de um estatuto europeu do artista

Eurodeputados instam a Comissão Europeia a criar um quadro europeu para garanta condições de trabalho e normas mínimas nos setores culturais e criativos comuns a todos os Estados-Membros.

Cabo Verde, um exemplo bem sucedido de democracia em África. Hoje há “A Arte da Guerra” com Francisco Seixas da Costa

Tudo para ver esta semana em ‘A Arte da Guerra’, da plataforma multimédia JE TV, e para ouvir em plataformas de streaming como o Spotify, num programa conduzido pelo jornalista António Freitas de Sousa e com os comentários do Embaixador Francisco Seixas da Costa.
Comentários