Altice Portugal em conversas com dois bancos para prestar serviços financeiros

Alexandre Fonseca afirmou que, “neste momento, a Altice Portugal está a falar com duas instituições financeiras nacionais (…) sobre a possibilidade de expandir a sua oferta para a área de serviços financeiros”.

A Altice Portugal está a “discutir activamente” com dois bancos nacionais no sentido de alargar a sua oferta a serviços financeiros digitais de nova geração já em 2019, revelou o CEO da Altice Portugal, Alexandre Fonseca, em entrevista à Reuters.

“Vamos continuar a trabalhar na lógica de melhorarmos os nossos serviços e sermos disruptivos, não apenas naquilo que oferecemos na área tradicional, mas também aparecermos em áreas que não seriam tão suspeitas”, adiantou o CEO da Altice Portugal à agência noticiosa.

Alexandre Fonseca afirmou que, “neste momento, a Altice Portugal está a falar com duas instituições financeiras nacionais (…) sobre a possibilidade de expandir a sua oferta para a área de serviços financeiros”.

“É natural que no próximo ano talvez possamos assistir de facto ao continuar do alargamento do nosso portfólio de produtos e serviços também à área financeira. É uma possibilidade, sem dúvida”, disse, referindo que tem de haver “um plano de negócios muito suportado”.

Alexandre Fonseca disse que os contactos estão a ser mantidos “não com a banca de retalho tradicional, mas com os seus canais digitais de serviços de nova geração na área financeira, que em Portugal ainda estão pouco evoluídos e podem ser exponenciados com sinergias com uma entidade como uma telecom”.

“Estas parcerias ou sinergias com o sector financeiro terão de ser feitas com instituições financeiras com credibilidade, com espaço firmado, de preferência instituições nacionais, que são as que conhecem melhor o mercado”, vincou o CEO.

 

 

 

Ler mais
Recomendadas

Tudo no ‘vermelho’. Nasdaq lidera quedas em Wall Street

Wall Street abriu em tons de ‘vermelho’ com os principais índices em queda.

Mundial 2030: Espanha propõe organização conjunta com Portugal e Marrocos

O El País informa que o primeiro passo foi dado em 13 de setembro, dia em que o presidente da Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF), Luis Rubiales, visitou o primeiro-ministro espanhol na companhia do presidente da FIFA, Gianni Infantino, e lhe pediu apoio para uma candidatura ao Campeonato do Mundo de 2030 ou ao Euro2028.

“Não podemos continuar com um crescimento potencial anémico”, defende Carlos Costa

Governador do Banco de Portugal apelou à reflexão sobre os modelos de gestão utilizados pelas empresas. Defendeu ainda que o país não pode “continuar com um crescimento anémico”.
Comentários