Hoje há “Jogo Económico”. Como podem as marcas aproveitar o ‘boom’ do futebol feminino em Portugal?

Há mais clubes a competir, mais praticantes federadas e uma maior atenção mediática: o futebol feminino está a crescer como nunca em Portugal. Mónica Jorge, diretora da Federação Portuguesa de Futebol, vem ao Jogo Económico falar sobre esta evolução.

Cristina Bernardo

O futebol feminino está a crescer em Portugal: há mais clubes a competir, mais praticantes federadas e uma maior atenção mediática. Em junho de 2018 foi batido o recorde de jogadoras federadas: existem agora mais de 4700 praticantes, um crescimento superior a 56% nos últimos dois anos.

Nesta edição do Jogo Económico (acompanhe esta quinta-feira a partir das 21h00), vamos olhar para o futebol feminino em Portugal com a ajuda de Mónica Jorge, diretora da Federação Portuguesa de Futebol, num programa que vai contar com os comentários de Luís Miguel Henrique e João Marcelino, intervenientes moderados pelo jornalista José Carlos Lourinho.

Um estudo do Observatório do Futebol, que analisa as maiores ligas do futebol feminino (Alemanha, EUA, França, Inglaterra e Suécia) mostra que a média de idades tem vindo a subir e ultrapassa os 25 anos. Em Portugal, na época de 2017/18, média era de 21,88 anos. Como se explica esta aposta na participação de jovens jogadoras na Liga? Pode essa aposta aumentar a competitividade do campeonato dentro de quatro a cinco anos? Que papel tem a Federação Portuguesa de Futebol nesse incentivo?

Saiba a resposta a estas e outras perguntas nesta edição do Jogo Económico.

Recomendadas

Cristiano Ronaldo reconhece fraude fiscal e paga multa de 18,8 milhões de euros

O futebolista português reconheceu esta terça-feira culpa de quatro crimes de fraude fiscal, num tribunal de Madrid, onde acordou pagar uma multa de 18,8 milhões de euros, escapando a uma pena de prisão de 23 meses.

Cristiano Ronaldo já chegou ao tribunal em Madrid

Quase uma centena de jornalistas esperavam a chegada do futebolista ao tribunal de Madrid, onde vai reconhecer a culpa por fraude fiscal.

Premium‘Naming’ do Estádio da Luz vale 50 milhões de euros por cinco anos

É com estes valores base que o Sport Lisboa e Benfica aceita negociar a venda do nome do Estádio da Luz, de acordo com informação recolhida pelo Jornal Económico junto do departamento de comunicação do clube encarnado.
Comentários