PremiumAmericana Oracle a caminho do parque da Lionesa, em Matosinhos

O centro empresarial continua a expansão. Depois de crescer a sul, agora vai aumentar para norte, com entrada direta para as rodovias estruturantes.

A Oracle, gigante norte-americano do setor da tecnologia e informática – que fatura cerca de 40 mil milhões de dólares por ano – é a próxima empresa a instalar-se no interior do complexo empresarial da Lionesa em Leça do Balio, arredores do Porto, confirmou ao Jornal Económico o CEO daquele ‘business hub’, Pedro Pinto. O grupo, que opera em território nacional através da Oracle Portugal, já está a proceder a obras de preparação das instalações, que vão ocupar uma área de cerca de mil metros quadrados.

A Oracle – que está no Top10 mundial das tecnológicas juntamente com a Apple, Samsung, Microsoft, Alphabet, IBM, Intel, Cisco Systems, Hon Hai e Facebook – tem vindo a estender a sua atividade a outras geografias e a segmentos mais inovadores da área tecnológica, depois de, apesar de manter um volume de negócios linear, ter visto os lucros descerem abruptamente (mais de 50%) nos três últimos exercícios.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor.

Recomendadas

Teixeira dos Santos: “Não tenho razões para me arrepender” da escolha de Carlos Santos Ferreira e Armando Vara

O Estado “nunca interferiu em qualquer operação” da Caixa Geral de Depósitos, garantiu ainda o ex-ministro das Finanças, na última comissão parlamentar de inquérito aos atos de gestão e recapitalização do banco público, que se realizou esta quarta-feira.

Apple considera mudar até 30% das operações da China para o Sudeste Asiático

A Índia e o Vietname são as opções cimeiras para a gigante tecnológica. A corretora Wedbush Securities sublinha que levaria pelo menos 2 a 3 anos a transferir 15% da produção de iPhones da China para outras regiões.

TAP concretiza maior operação em Bolsa desde 2012 no valor de 200 milhões de euros

A dona da companhia aérea nacional divulgou esta quarta-feira à tarde os resultados da oferta pública de subscrição das “Obrigações TAP 2019-2023”. O Jornal Económico sabe que a TAP quer captar mais 350 a 400 milhões de euros em futura abertura de capital.
Comentários