PremiumAnglo-saxónicos dominam M&A em ano de recordes

Americanos e britânicos dominam assessoria a M&A, mas há duas firmas portuguesas que, em ano de OPA à EDP, caminham entre os gigantes mundiais: a Morais Leitão e a Serra Lopes, Cortes Martins.

O ano de 2018 está a assistir a novos recordes nas operações de fusões e aquisições (M&A) de empresas a nível mundial. Segundo dados da Thomson Reuters, durante os primeiros nove meses do ano tiveram lugar operações no valor de 3,3 biliões (trilions, em inglês) de dólares, o que representa o valor mais elevado de sempre, apesar de um ligeiro arrefecimento no terceiro trimestre, que se fez sentir também em Portugal. Uma grande parte deste bolo (44%) deve-se a mega deals de valor superior a cinco mil milhões de dólares e as grandes firmas anglo-saxónicas são quem mais tem tirado partido desta conjuntura favorável para o mercado da assessoria jurídica a M&A.

De acordo com a agência, em 2018 os setores de atividade mais ativos no M&A a nível mundial são a Energia (com 17% do total, em parte graças à OPA sobre a portuguesa EDP, no valor de 29 mil milhões de dólares), Saúde (11%), Tecnologia (11%), Indústria (10%), Financeiro (9%), Imobiliário (9%), Media e Entretenimento (8%) e Materiais (7%).

As firmas que lideram a assessoria a estas operações são sobretudo sociedades americanas e britânicas cujo poderio assenta nos 200 anos que Londres e, mais tarde, Nova Iorque, contam como principais centros financeiros globais. Os dados da Thomson Reuters são esclarecedores a este respeito: dos dez escritórios mais ativos na assessoria a M&A a nível mundial, tanto em número de operações como em valor, não se encontra uma única sociedade que não seja anglo-saxónica. Seis são sediadas em Nova Iorque, uma em Los Angeles e três em Londres.

 

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor.

Recomendadas

“Dados pessoais podem ser um produto tóxico para quem incumpra com o RGPD”

Até 2020 vai entrar em vigor o Regulamento e-Privacy e o Código das Comunicações Eletrónicas, o que irá obrigar as empresas a novos ajustes e alterações.

Sérvulo estabelece parceria com sociedade de advogados em Cabo Verde

A MJN Advogados, de Maria João de Novais, é o novo escritório parceiro da Sérvulo & Associados.

Conselho Regional vai deixar de ser “suporte do bastonário”

A advogada Ana Sofia de Sá Pereira, que tem tudo preparado para avançar com uma candidatura ao Conselho Regional do Porto, apoia uma eventual candidatura de António Jaime Martins contra Guilherme Figueiredo.
Comentários