Antonoaldo Neves: “Não é a primeira vez que a TAP paga prémios em anos de prejuízo”

A comissão executiva da TAP esta quinta-feira ser ouvida na Assembleia da República sobre prémios polémicos atribuídos a trabalhadores, após terminar o exercício de 2018 com prejuízos.

António Pedro Santos/Lusa

Antonoaldo Neves, presidente da Comissão Executiva da TAP, desvalorizou esta quinta-feira na Assembleia da República os prémios que foram atribuídos em 2018, quando a companhia apresentou prejuízos. “Não é a primeira vez que a TAP paga prémios em anos de prejuízo”, realçou o gestor no início da sessão.

De resto, o líder máximo da Comissão Executiva fez questão de enfatizar que “até quando a TAP era 100% pública, foram pagos prémios aos colaboradores”.

A comissão executiva da TAP está a ser ouvida na Assembleia da República sobre prémios polémicos atribuídos a trabalhadores, após terminar o exercício de 2018 com prejuízos. O requerimento para ouvir a comissão executiva da transportadora aérea foi apresentado pelo Bloco de Esquerda (BE), que classificou como “inaceitável” a decisão e exigiu esclarecimentos.

“A nossa opinião é que a política de prémios de mais de um milhão de euros numa empresa que é maioritariamente pública e que apresenta um prejuízo de mais de 100 milhões de euros é completamente injustificado, imoral e inaceitável”, afirmou o deputado do BE Heitor de Sousa, em reação à decisão da comissão executiva da TAP, presidida por Antonoaldo Neves.

Os bloquistas apresentaram um requerimento oral para ouvir a comissão executiva da companhia área na Comissão de Economia, Inovação e Obras Públicas.

Prémios de 1,171 milhões de euros

Em causa está o pagamento de 1,171 milhões de euros em prémios por parte da TAP a 180 pessoas, incluindo dois de 110 mil euros atribuídos a dois quadros superiores. O montante foi atribuído juntamente com o salário de maio destes colaboradores, após o grupo TAP ter apresentado um prejuízo de 118 milhões de euros em 2018.

A decisão de atribuir estes prémios partiu da comissão executiva da TAP, presidida por Antonoaldo Neves, que, segundo o Governo, não terá informado o conselho de administração.

Ler mais
Relacionadas

Prémios polémicos levam Comissão Executiva da TAP ao Parlamento. Assista ao debate

A comissão executiva da TAP está a ser ouvida na Assembleia da República sobre prémios polémicos atribuídos a trabalhadores, após terminar o exercício de 2018 com prejuízos. O requerimento para ouvir a comissão executiva da transportadora aérea foi apresentado pelo Bloco de Esquerda (BE), que classificou como “inaceitável” a decisão.

Comissão Executiva da TAP ouvida hoje no Parlamento sobre prémios polémicos

Em causa está a decisão da comissão executiva da TAP de atribuir prémios a alguns trabalhadores, após terminar o exercício de 2018 com prejuízos de 118 milhões de euros.
Recomendadas

PAN pede campanha informativa sobre 5G em Matosinhos

Matosinhos tem uma Zonal Livre Tecnológica, promovida pelo CEiiA – Centro de Engenharia e Desenvolvimento, da qual faz parte a NOS. A operadora usa a zona para testar 5G e em outubro anunciou ter coberto “integralmente” com a nova tecnologia móvel. Agora o PAN pede palestras, conferências e debates por toda a cidade para explicar o que é o 5G.

PremiumPropostas não vinculativas pela Brisa são esperadas até 19 de dezembro

O grupo José de Mello e o fundo Arcus, que controlam a maioria do capital, colocaram à venda 80% da empresa (40% cada um).

Transporte de passageiros nos aeroportos nacionais regista crescimento de 6,6%

Este valor representa um aumento de 7,8% em relação ao trimestre anterior num total de 18,8 milhões de passageiros. Em sentido inverso, o transporte de mercadorias verificou quebras de 12,9% nos portos marítimos nacionais, 15,9% por ferrovia e 5,8% por via rodoviária.
Comentários