Antonoaldo Neves: “Saio da TAP com sentimento de missão cumprida”

Antonoaldo Neves agradece ao Conselho de Administração “pelo seu engajamento e vontade de contribuir com a TAP”, deixa “uma palavra especial de gratidão” a David Neeleman e a Humberto Pedrosa.

António Pedro Santos/Lusa

O presidente executivo da TAP cessante, Antonoaldo Neves, afirmou hoje que “há sempre espaço para fazer mais e melhor”, adiantando que deixa a companhia aérea “com sentimento de missão cumprida”, numa carta a que a Lusa teve acesso.

“Há sempre espaço e oportunidade para fazer mais e melhor. Nunca deixem de acreditar nisso. Ainda assim, saio com sentimento de missão cumprida. […] Saio com a consciência e com o coração completamente tranquilos por ter dado o meu contributo, profissional e enérgico, sempre para o melhor da TAP”, afirmou Antonoaldo Neves, numa carta dirigida à “família TAP”.

Antonoaldo Neves agradece ao Conselho de Administração “pelo seu engajamento e vontade de contribuir com a TAP”, deixa “uma palavra especial de gratidão ao David Neeleman e ao Humberto Pedrosa, pela oportunidade de viver este desafio”, a Fernando Pinto, que, com imensa bondade, o integrou na família TAP, aos colegas da Comissão Executiva, “profissionais de grande valor, e do C Level” e ainda aos portugueses, em geral, que “tão bem” o acolheram bem como à família.

Antonoaldo Neves deixa a TAP na sequência do acordo entre o Governo e os acionistas privados para a reorganização do quadro societário da TAP – com a saída de David Neeleman – e será temporariamente substituído por Ramiro Sequeira.

Recomendadas

CAP contesta medidas sobre pagamentos e lamenta posição do Governo

A Confederação dos Agricultores de Portugal (CAP) contestou hoje as medidas sobre os pagamentos diretos para 2022, acusando o Ministério da Agricultura de desprezar “um leal e correto procedimento de consulta”, uma vez que estas não foram discutidas.

Confederação do Comércio e Serviços aplaude as novas medidas

Em comunicado, a entidade registou ainda “como positivo que a avaliação do nível de risco se baseie no critério da taxa de vacinação da população, ultrapassando as deficiências manifestas que a chamada ‘matriz de risco’ já evidenciava”.

Ramada dispara lucros semestrais para 6,2 milhões de euros

O resultado líquido consolidado registado no primeiro semestre de 2021 no valor de 6,17 milhões, apresentou um crescimento de 143,2% face ao resultado líquido do período homólogo do ano anterior.
Comentários