Apartamentos no Algarve e moradias em Lisboa são os mais caros do país

Dados do Instituto Nacional de Estatística sobre o ‘Inquérito à Avaliação Bancária na Habitação’ mostram que a zona algarvia teve o valor médio mais elevado ao nível dos apartamentos com 1.577euros/m2. Lisboa destacou-se nas moradias, com valores de 1.529 euros/m2.

A região do Algarve foi a que obteve um valor mais elevado de avaliação bancária no passado mês de agosto, em relação aos apartamentos, de acordo com os dados revelados esta quinta-feira, 27 de setembro, pelo Instituto Nacional de Estatística (INE). Por sua vez a cidade de Lisboa, foi a que mais se destacou no setor das moradias.

A zona algarvia registou um crescimento homólogo de 13,2%, subindo dos 1.393euros/m2 de 2017, para os 1.577euros/m2. Em agosto o valor médio de avaliação bancária de apartamentos foi de 1.252 euros/m2, com o Alentejo a registar os números mais baixos (1.012 euros/m2). Já a região autónoma dos Açores teve a taxa de variação mais reduzida (1,2%).

Comparativamente ao mês de julho, o Algarve apresentou também maior subida (1,7%) e a Região Autónoma dos Açores registou a única descida (-1,3%).

No que diz respeito às moradias os valores mais elevados foram registados na Área Metropolitana de Lisboa, com 1.529 euros/m2 e também no Algarve, com 1.454 euros/m2. Em sentido oposto o valor mais baixo foi obtido na zona Centro do país, com 962 euros/m2.

Comparando com o mês de julho, a região autónoma da Madeira, foi quem teve a maior subida (4,8%), enquanto no Norte de Portugal se registou a mais baixa (0,5%). Em termos homólogos, o maior aumento no valor das avaliações de moradias teve novamente a Área Metropolitana de Lisboa em destaque (12,6%) e a única variação negativa foi registada no Algarve (-0,7%).

Os dados do INE  relativos ao ‘Inquérito à Avaliação Bancária na Habitação’ revelaram esta quinta-feira, 27 de setembro, que o valor médio das avaliações aumentou, em termos absolutos, 74 euros. O valor de apartamentos e de moradias aumentando 6,7% e 5,6%, respetivamente.

A tendência de aumento do preço por metro quadro verificou-se também quando comparado com o mês de julho deste ano, com um aumento de 0,8%.

Ler mais
Relacionadas

Estas são as cidades que correm um maior risco de bolha imobiliária

O relatório do UBS Global analisou os preços de propriedades residenciais de 20 centros financeiros de mercados desenvolvidos por todo o mundo.

Porto ultrapassa Lisboa nos preços do alojamento local

Ao contrário do que se verificava tradicionalmente, os valores em Lisboa subiram 11,6%, enquanto que, no Porto, o aumento atingiu os 17,5%.
Recomendadas

Insónias estão associadas a mais de 80% das depressões

A má qualidade do sono está associada, em grande medida, a aspetos depressivos, disse hoje à agência Lusa a especialista Marta Gonçalves, que participa no simpósio “Insónia: a perspetiva da Medicina do Sono”, em Coimbra.

Quer ajudar a União Zoófila? Provedoria dos Animais de Lisboa vai receber donativos

“É fundamental que todos nós nos responsabilizemos pelos animais que não têm uma família ou que vivem em situação de grande carência”, refere a Provedoria dos Animais de Lisboa

Bilhetes para o futebol estão mais caros em Itália. E a culpa é de um português

A claque da Juventus já apresentou várias queixas, e através de um comunicado, explicaram que vão aos jogos mas com desagrado, já que ver a ‘Vecchia Signora’ fora de casa custa 100 euros.
Comentários