Apartamentos no Algarve e moradias em Lisboa são os mais caros do país

Dados do Instituto Nacional de Estatística sobre o ‘Inquérito à Avaliação Bancária na Habitação’ mostram que a zona algarvia teve o valor médio mais elevado ao nível dos apartamentos com 1.577euros/m2. Lisboa destacou-se nas moradias, com valores de 1.529 euros/m2.

A região do Algarve foi a que obteve um valor mais elevado de avaliação bancária no passado mês de agosto, em relação aos apartamentos, de acordo com os dados revelados esta quinta-feira, 27 de setembro, pelo Instituto Nacional de Estatística (INE). Por sua vez a cidade de Lisboa, foi a que mais se destacou no setor das moradias.

A zona algarvia registou um crescimento homólogo de 13,2%, subindo dos 1.393euros/m2 de 2017, para os 1.577euros/m2. Em agosto o valor médio de avaliação bancária de apartamentos foi de 1.252 euros/m2, com o Alentejo a registar os números mais baixos (1.012 euros/m2). Já a região autónoma dos Açores teve a taxa de variação mais reduzida (1,2%).

Comparativamente ao mês de julho, o Algarve apresentou também maior subida (1,7%) e a Região Autónoma dos Açores registou a única descida (-1,3%).

No que diz respeito às moradias os valores mais elevados foram registados na Área Metropolitana de Lisboa, com 1.529 euros/m2 e também no Algarve, com 1.454 euros/m2. Em sentido oposto o valor mais baixo foi obtido na zona Centro do país, com 962 euros/m2.

Comparando com o mês de julho, a região autónoma da Madeira, foi quem teve a maior subida (4,8%), enquanto no Norte de Portugal se registou a mais baixa (0,5%). Em termos homólogos, o maior aumento no valor das avaliações de moradias teve novamente a Área Metropolitana de Lisboa em destaque (12,6%) e a única variação negativa foi registada no Algarve (-0,7%).

Os dados do INE  relativos ao ‘Inquérito à Avaliação Bancária na Habitação’ revelaram esta quinta-feira, 27 de setembro, que o valor médio das avaliações aumentou, em termos absolutos, 74 euros. O valor de apartamentos e de moradias aumentando 6,7% e 5,6%, respetivamente.

A tendência de aumento do preço por metro quadro verificou-se também quando comparado com o mês de julho deste ano, com um aumento de 0,8%.

Ler mais
Relacionadas

Estas são as cidades que correm um maior risco de bolha imobiliária

O relatório do UBS Global analisou os preços de propriedades residenciais de 20 centros financeiros de mercados desenvolvidos por todo o mundo.

Porto ultrapassa Lisboa nos preços do alojamento local

Ao contrário do que se verificava tradicionalmente, os valores em Lisboa subiram 11,6%, enquanto que, no Porto, o aumento atingiu os 17,5%.
Recomendadas

Economize: Na diversificação é que está o ganho

Alocar o seu capital investido num só ativo pode ser altamente arriscado porque se perder, pode perder tudo. Por isso, na hora de decidir investir, siga uma estratégia de diversificação para mitigar o risco associado ao investimento.

Motores elétricos: por um mundo melhor —e uma frota sustentável

Segundo um estudo realizado pela LeasePlan, líder nacional no mercado do renting, mais de 50% das suas frotas teriam uma redução de custos se apostassem na eletrificação das suas frotas.

Saiba tudo sobre a nova taxa de juro: a ESTER

Já ouviu falar na nova taxa de juro do Banco Central Europeu, a ESTER? Mesmo que não tenha, certamente que o termo “EURIBOR” não lhe é desconhecido. Pois bem, estima-se que a EURIBOR venha a sofrer reformas com base na estrutura da ESTER. Saiba em que moldes e de que forma isso afetará as suas finanças.
Comentários