Apoio socialista garante eleição de Ursula von der Leyen

Rejeição da candidata a presidente da Comissão Europeia entre os socialistas e os centristas não foi suficiente para impedir a eleição de Ursula von der Leyen.

REUTERS/Vincent Kessler

A Aliança Progressista dos Socialistas e Democratas (S&D) anunciou que irá votar a favor da eleição da democrata-cristã alemã Ursula von der Leyen para a presidência da Comissão Europeia, o que praticamente garante que a até agora ministra da Defesa do governo de Angela Merkel será a primeira mulher a ocupar esse cargo.

“Apesar disso, estaremos vigilantes para assegurar que ela cumpre os compromissos progressistas resultantes da nossa pressão”, avisaram os dirigentes da família política que engloba o PS.

Segundo a imprensa internacional presente em Estrasburgo, haverá ainda assim algumas dezenas de eurodeputados do S&D que votarão contra a candidata, nomeadamente os seus compatriotas do SPD. O mesmo deverá acontecer com menos de uma dezena de representantes dos partidos do grupo centrista Renovar Europa, mas a falta destes votos deverá ser compensada por alguns menos expectáveis. Segundo o site Politico Europe, o Partido Lei e Justiça, que está no poder na Polónia e é a maior força política entre os Conservadores e Reformistas Europeus, também irá votar a favor de Ursula von der Leyen.

Relacionadas

Ursula von der Leyen: “No mar existe o dever de salvar vidas”

Discurso da candidata a presidente da Comissão Europeia antes da votação do seu nome no Parlamento Europeu ficou marcada por uma mensagem ambientalista e feminista. Mas também por palavras sobre a crise dos refugiados particularmente direcionadas a Matteo Salvini.

Green deal: Ursula von der Leyen promete um bilião de euros para combater alterações climáticas

Os eurodeputados vão hoje votar o nome da política alemã para presidente da Comissão Europeia.
Recomendadas

Portugal apoia plano promovido por Guterres para Covid-19 e valoriza papel da OMS

O primeiro-ministro, António Costa, transmitiu esta sexta-feira o seu apoio ao “plano global” do secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, contra a Covid-19 e frisou que Portugal valoriza o papel de coordenação da Organização Mundial de Saúde (OMS).

Espanha regista mais de 12 mil novas infeções e 114 mortes num dia por Covid-19

Madrid continua a ser a comunidade autónoma com o maior número de novas infeções, tendo registado mais 2.941 casos do que o número total notificado na quarta-feira.

Israel: partidos da coligação governamental cada vez mais distantes

O que separa o primeiro-ministro do seu ministro da Defesa é, desta vez, a tentativa de Netanyahu usar a emergência sanitária para impedir uma manifestação contra si marcada para este sábado à noite.
Comentários