‘App’ portuguesa será detetive de ‘fake news’ e estará pronta em 2020

Projeto Fake Off, desenvolvido pela consultora Future Balloons e financiado pela União Europeia, está em processo de investigação e recolha de informação e visa aumentar a literacia digital dos alunos.

Ler mais

A consultora portuguesa Future Balloons vai desenvolver até 2020 uma aplicação interativa para ajudar os jovens a identificar notícias falsas (“fake news”) e a evitar que as consultem. O projeto, designado “Fake Off”, recebeu um financiamento de cerca de 257 mil euros da União Europeia, através do programa Juventude (Erasmus+).

“Tem um conjunto de aplicações dentro, com jogos para apelar ao pensamento crítico. É um detetive de notícias falsas. Terá ferramentas de aprendizagem [como um website próprio] também para professores e para pessoas que trabalham com jovens”, explicou ao Jornal Económico, Clara Rodrigues, gestora do projeto em Portugal.

A representante da empresa sediada na Figueira da Foz refere que, neste momento, todos envolvidos na iniciativa e estão “em processo de investigação e de recolha de informação”. A aplicação digital tem como público-alvo os jovens entre os 13 e os 19 anos de idade e deverá ter 600 mil downloads nos primeiros cinco anos, segundo as previsões da Future Balloons.

O projeto é coordenado pelo austríaco bit schulungscenter e conta com a participação de outros cinco parceiros europeus ligados ao e-learning e a este tipo de software de aprendizagem, além da portuguesa Future Balloons: a YEPP Europe (da Academia Internacional de Berlim para a Pedagogia Inovadora, Psicologia e Economia), a espanhola GoEurope, a italiana Jonathan Cooperativa Sociale e as austríacas Österreichisches Institut für angewandte Telekommunikation e LOGO! Jugendmanagement.

A reunião de lançamento do projeto realizou-se em Graz, na Áustria, nos dias 12 e 13 de abril. “Os principais objetivos da reunião foram a apresentação das organizações parceiras da Áustria, Portugal, Espanha, Itália e Alemanha e a discussão detalhada das principais metas do projeto e da distribuição de tarefas”, afirma Carla Rodrigues. E acrescenta: “Os prazos dos primeiros passos importantes a serem realizados foram acordados em conjunto com as datas do evento de curto prazo de formação conjunta de pessoal que será realizado em Valência, de 1 a 5 de outubro”.

Relacionadas

‘Fake News’: Repórteres Sem Fronteiras contra desinformação na internet

“Atualmente, as informações falsas circulam mais rápido que as verdadeiras”, lamentou o secretário-geral da RSF, Christophe Deloire, insistindo na necessidade de “inverter esta lógica”

Guerra às ‘fake news’: Google investe 300 milhões de dólares

Promover o jornalismo digital é a grande aposta da Google News Initiative (GNI), bem como a criação de modelos de negócio sustentáveis para as organizações noticiosas, fortalecendo as mesmas através da inovação digital.
Recomendadas

Sky dispara para máximos de 18 anos após oferta da Comcast

A oferta da Comcast superou amplamente a proposta da rival da 21st Century Fox, de Rupert Murdoch.

Fusão da Barrick e Randgold vai criar a maior mineira de ouro do mundo

A canadiana Barrick Gold e a britânica Randgold Resources vão unir-se e criar a maior mineira de ouro do mundo.

Ministro da Economia pela primeira vez no Modtissimo

Manuel Caldeira Cabral vai estar no mais antigo certame ibérico do setor, que este ano espera mais de 400 compradores internacionais.
Comentários