Armador PCI implementa nova rota comercial em Cabo Verde

A PCI operará um navio com capacidade de transporte de 887 Teus nominais, com uma frequência de 14 dias, realizando ligações entre Algeciras e Tanger Med com destino a Cabo Verde, em 4 dias.

O Grupo Sousa, através do seu armador PCI – Portusline Containers International SA, implementará, já a partir do início do próximo mês de Outubro, uma nova rota comercial com Cabo Verde, denominada “Alver”.

A PCI operará um navio com capacidade de transporte de 887 Teus nominais, com uma frequência de 14 dias, realizando ligações entre Algeciras e Tanger Med com destino a Cabo Verde, em 4 dias.

Esta nova linha reforçará, significativamente, a qualidade dos serviços que vêm sendo prestados pela PCI aos seus clientes, para Cabo Verde, em especial dos “cross trades”, para as cargas com origem no Extremo Oriente, América do Sul, Norte da Europa e Mediterrâneo.

A combinação desta nova linha “Alver” com as já existentes – “Guiver” e “Morabeza” – permitirá, pela primeira vez, que dois portos em Espanha (Algeciras e Las Palmas), sejam escalados por serviços da PCI, diretamente para Cabo Verde, com 2 escalas mensais em cada um dos serviços, isto é, 8 escalas por mês.

Com o arranque desta nova linha marítima e a entrada deste novo navio, a PCI passa a disponibilizar um serviço para Cabo Verde de 4 navios com uma capacidade total de 4.511 TEUs (equivalente a contentores de 20 pés), o que se traduz numa oferta quinzenal de 2.934 TEU’s.

Recomendadas

Primeiro-ministro de Cabo Verde anuncia que 53 mil alunos serão isentos de propinas

Ulisses Correia e Silva afirma que este investimento significa um “ganho significativo” no acesso à educação e no retorno do rendimento às famílias.

Provedor de Justiça cabo-verdiano à beira de chegar a mil queixas

“As coisas estão a fluir e as instituições estão a colaborar cada vez mais connosco e penso que já perceberam que nós existimos para ajudar o país, visando a sua evolução. Quando as pessoas estão satisfeitas e motivadas trabalham mais, pelo que é preciso haver justiça para que o país caminhe melhor”, afirmou Vera Querido.

Cabo Verde deve reforçar regulação entre biodiversidade e turismo, afirma Alexandre Nevsky

“Já apresentamos a proposta de um novo regime jurídico para avaliação do impacto ambiental, um documento mais moderno”. disse o diretor nacional do Ambiente de Cabo Verde.
Comentários