ASF vai passar a cooperar com o Banco de Cabo Verde

O protocolo assinado hoje, sexta-feira, incide sobre os domínios do intercâmbio de informações, da formação profissional e da assistência técnica.

A Autoridade de Supervisão de Seguros e Fundos de Pensões estabeleceu um protocolo de cooperação e assistência técnica com o Banco de Cabo Verde, que incide sobre três áreas principais: intercâmbio de informações, formação profissional e assistência técnica, diz o regulador dos seguros em comunicado.

O Protocolo, assinado pelo Presidente da ASF, José Figueiredo Almaça, e pelo Governador do Banco de Cabo Verde, João António Pinto Serra, “vem reforçar a cooperação bilateral entre as duas entidades, visando a promoção do desenvolvimento equilibrado do setor segurador e de fundos de pensões”, diz a ASF.

A cooperação passa por troca de publicações e estudos técnicos, o intercâmbio de informação e documentação não confidencial no domínio da supervisão, a realização de seminários e conferências e a organização de cursos e estágios de formação dirigidos a quadros técnicos e a grupos de especialistas.
“Em matéria de assistência técnica, o Protocolo abrange, ainda, a elaboração de estudos, projetos e pareceres de interesse comum, nos domínios das atribuições próprias das duas autoridades de supervisão”, lê-se na nota.

 

Recomendadas

ASF “delibera a constituição de um grupo de trabalho” para supervisionar a Associação Mutualista

A ASF desde que ganhou a supervisão das maiores Mutualistas que “dispõe de poderes de monitorização das ações e diligências adotadas pelas associações mutualistas relevantes com vista à progressiva adaptação ao quadro regulatório e de supervisão do setor segurador”, para assegurar essa função constituiu um grupo de trabalho.

Fundos lesados com obrigações sénior do Novo Banco em 2015 põem ação contra o Estado no Tribunal Administrativo

Os autores da ação contra o Estado são a Pimco, o fundo soberano do Kuwait e o fundo de pensões da IBM. Em causa está a transmissão de cinco séries de obrigações séniores do Novo Banco para o BES ordenada pelo Banco de Portugal (autoridade de resolução) no fim de 2015.

Pedro Castro e Almeida torna-se CEO do Banco Santander Totta em janeiro

Comissão executiva do Banco Santander Totta liderada por Pedro Castro e Almeida foi aprovada esta quinta-feira em assembleia-geral. O CEO e respectiva equipa executiva iniciam funções em janeiro.
Comentários