Até agosto já nasceram 30.620 empresas. Turismo e TIC lideram as constituições

O crescimento na constituição de novas empresas é registado na quase totalidade dos distritos e setores, mas o grande impulso vem dos setores ligados ao turismo, onde este indicador cresce 19,4%.

Rodeie-se de talento.

O Barómetro da Informa D&B na sua edição de setembro marca a tendência para onde caminha o setor empresarial. Crescem as empresas ligadas ao turismo e às novas tecnologias e desce a constituição de empresas ligadas ao setores tradicionais  como agricultura, pecuária, pesca e caça.

As insolvências continuam na trajetória descendente que iniciaram em 2013, no entanto o ritmo de queda está a começar a abrandar.

Desde o início de 2018, e até 31 de agosto, já nasceram 30.620 empresas e outras organizações, mais 10% do que no mesmo período de 2017 (+10,8% nos últimos doze meses).

Encerraram 10.295 empresas e outras organizações no acumulado do ano até agosto, ou seja, mais 17,3% do que no período homólogo do ano passado, e mais 3% nos últimos 12 meses.

Iniciaram-se 1.625 processos de insolvência (-10,2% face ao período homólogo e menos 9,7% nos últimos 12 meses).

O crescimento da constituição de empresas está a ser impulsionado essencialmente pelas atividades relacionadas com o turismo, refere o Barómetro da Informa D&B. Do lado oposto do ciclo de vida do tecido empresarial, o encerramento de empresas aumenta com a especial contribuição dos dois principais setores exportadores – Grossista e Indústrias transformadoras, onde o aumento de nascimento de empresas é mais lento. O crescimento na constituição de novas empresas é ainda registado na quase totalidade dos distritos e setores.

O setor onde nascem mais empresas no acumulado do ano é nos serviços, com 9.977 nascimentos; no alojamento e restauração com 3.604 e no Retalho com 3.564 empresas.

Já o setor onde encerram mais empresas, é também nos serviços, com 2.406 encerramentos e no Retalho com 1.827 encerramentos.

Os setores onde mais cresce o número de constituições é também nos serviços (mais 899 nascimentos, +9,9%), nas atividades imobiliárias (mais 695 nascimentos, +28,8%), na construção (mais 510 nascimentos, +21,2%),  nos transportes (mais 440, +56,2%) e  nas telecomunicações (mais 185 nascimentos, +20,8%).

Já os setores onde mais decresce o número de constituições, em termos de variação homóloga, são a agricultura, a pecuária, pesca e caça (menos 384 nascimentos, -29,9%).

Entre as empresas do setor do turismo destacam-se as atividades imobiliárias, construção, transporte ocasional de passageiros em veículos ligeiros, outros serviços relacionados com o turismo e alojamento e restauração (nestes casos com algum abrandamento nos últimos 3 meses), que representam quase 70% do crescimento registado e quase 40% das empresas constituídas entre janeiro e agosto deste ano.

Também o setor de Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC) mantém um forte crescimento de novas empresas onde já se constituíram 1.191 empresas desde início de 2018 (mais 194 empresas, +19,5%). Neste setor, com um total de 7.260 empresas, quase 70% exercem atividades de Consultoria e programação informática, mas quase metade do volume de negócios é gerado pelas Telecomunicações, quase que duplicou a constituição de novas empresas na última década.

Em sentido contrário aos restantes setores, o setor mais tradicional da agricultura, pecuária, pesca e caça, regista uma descida nas constituições (menos 384 empresas, -29,9%), com maior impacto nas regiões do Alentejo, Norte e Centro.

Nas novas insolvências (1.625), mantém-se o ciclo de descida iniciado em 2013, ainda que de forma menos acentuada, diz a Informa D&B. Quase 70% das novas insolvências concentram-se nas Indústrias transformadoras, Serviços, Retalho e Construção, sendo que a quase totalidade desce ou mantém o número de novos processos de insolvência.

No mês de agosto apenas, a Informa D&B dá conta que nasceram 2.676 empresas, o que traduz uma queda de 4,2% face a julho. Encerraram no mês de férias por excelência, 757 empresas (-14,4% que em julho) e entraram em insolvência 162 empresas (-3,6%).

 

 

 

 

Ler mais
Recomendadas

Startups portuguesas premiadas em evento da InnoEnergy

Pro-Drone e BeOn ficaram no primeiro e segundo lugar, respetivamente do “Pitching Contest” no evento “The Business Booster” realizado na Dinamarca, em Copenhaga.

Pesa 47 gramas e é do tamanho de um cartão bancário: este é smartphone mais leve e pequeno do mundo

A japonesa Docomo vai lançar no próximo mês aquele que considera ser o smartphone mais fino e leve do mundo, com funções limitadas, mas com tamanho semelhante ao de um cartão de crédito.

CTO da Fujitsu: “Os bancos estão a tornar-se empresas tecnológicas”

Pascal Huijbers, Chief Technology Officer for Financial Services EMEIA da Fujitsu, explicou em entrevista ao Jornal Económico a importância da cooperação da banca tradicional com as fintech, bem como das criptomoedas e da blockchain.
Comentários