Áustria vai ter legislativas antecipadas depois de escândalo de corrupção

A Áustria terá eleições legislativas antecipadas, após a rutura da coligação entre conservadores e extrema-direita devido a um escândalo que abalou o país e levou à demissão do vice-chanceler.

A Áustria terá eleições legislativas antecipadas, após a rutura da coligação entre conservadores e extrema-direita devido a um escândalo que abalou o país e levou à demissão do vice-chanceler, anunciou o Chanceler Federal, Sebastian Kurz.

“Propus ao Presidente da República que as eleições legislativas sejam realizadas o mais rapidamente possível”, afirmou Kurz numa conferência de imprensa.

O líder do partido de extrema-direita FPÖ e número dois do Governo austríaco, Heinz-Christian Strache, anunciou a sua demissão do Governo, depois das revelações de ligações comprometedoras com a Rússia envolvendo a adjudicação de contratos públicos em troca de apoio financeiro.

Segundo as informações divulgadas na sexta-feira por dois jornais alemães, foi gravado a prometer a uma suposta sobrinha de um milionário russo a adjudicação de contratos públicos em troca de apoio financeiro, noticiaram os ‘media’ internacionais.

Strache propõe também adquirir o jornal mais influente da Áustria e substituir alguns jornalistas por outros, simpatizantes da extrema-direita.

“Os jornalistas são de todas as formas as maiores putas do planeta”, disse Strache, segundo transcrições publicadas nos dois jornais.

Milhares de austríacos concentraram-se junto à Chancelaria Federal para exigir eleições antecipadas.

Heinz-Christian Strache, líder do Partido da Liberdade da Áustria (FPÖ) de extrema-direita, formou Governo com o chanceler conservador Sebastian Kurz em dezembro de 2017.

O escândalo acontece a poucos dias das eleições europeias, que se realizam a 26 de maio

O FPÖ é provavelmente o mais antigo partido de extrema-direita nacionalista da União Europeia, fundado em 1956 por um antigo oficial das SS e declaradamente nacionalista, conservador e eurocético.

De acordo com as mais recentes projeções para as eleições europeias, o FPÖ registava 23,5% das intenções de voto, o que poderá representar a eleição de cinco eurodeputados.

A Áustria elege 18 dos 751 deputados do Parlamento Europeu.

Ler mais
Recomendadas

Sánchez culpa Podemos e Cidadãos por cenário de novas eleições em Espanha

O líder socialista espanhol, Pedro Sánchez, culpou hoje o líder do Unidas Podemos, Pablo Iglesias, e o líder do Cidadãos, Alberto Rivera, pela falha de uma solução de Governo, que levará a novas eleições gerais em novembro.

Eurodeputados defendem ações concretas contra desflorestação da Amazónia

Eurodeputados portugueses do BE, PAN, PS, PSD, PCP e CDS-PP defenderam hoje que a União Europeia (UE) deve adotar “ações concretas” para instar as autoridades brasileiras a combater a desflorestação da Amazónia, recentemente devastada por grandes incêndios.

Responsável da ONU diz que indústrias de milhões vão mudar com Cimeira de Ação Climática

A secretária-geral adjunta das Nações Unidas (ONU), Amina Mohammed, estimou hoje que indústrias mundiais de milhares de milhões de dólares mudem com os novos estilos de vida que vão ser encontrados na Cimeira Climática da próxima semana.
Comentários