Autoeuropa não vai produzir entre 22 de dezembro e 4 de janeiro

A Autoeuropa vai efetuar várias paragens de produção, a primeira das quais já no próximo domingo, devido à falta de motores a gasolina, e entre o Natal e início do ano, revelou esta quinta-feira à agência Lusa fonte oficial da empresa.

A Autoeuropa vai efetuar várias paragens de produção, a primeira das quais já no próximo domingo, devido à falta de motores a gasolina, e entre o Natal e início do ano, revelou esta quinta-feira à agência Lusa fonte oficial da empresa.

Segundo a mesma fonte, a fábrica de automóveis de Palmela vai suspender a produção nos dois turnos do próximo domingo, a que se seguirá uma outra paragem, mais prolongada, de 22 de dezembro a 04 de janeiro de 2019.

De acordo com a informação disponibilizada pela Autoeuropa, no dia 22 de dezembro, depois do turno da manhã, a produção na fábrica de automóveis de Palmela será interrompida, prevendo-se que a laboração normal seja retomada no turno da noite do dia 04 de janeiro.

A Autoeuropa adianta que as referidas paragens de produção se devem à dificuldade de alguns fornecedores em responderem a um maior volume de encomendas de motores a gasolina, situação que afeta várias fábricas do grupo Volkswagen e não apenas a fábrica de Palmela.

A empresa esclarece ainda que, ao contrário do noticiado por alguns órgãos de comunicação social, estas paragens de produção não têm a ver com eventuais boicotes dos estivadores alemães em solidariedade com os estivadores do Porto de Setúbal, uma vez que os motores são transportados para a fábrica por via rodoviária.

Na quinta-feira da semana passada a Autoeuropa também foi forçada a fazer uma paragem no turno da noite devido a uma rutura de `stocks´, neste caso devido a atrasos no fornecimento de alguns componentes, que ficaram temporariamente retidos no bloqueio de estradas efetuado pelos denominados “coletes amarelos”, que lutam contra o aumento de impostos sobre os combustíveis em França.

Ler mais
Relacionadas

Três armadores internacionais trocaram Setúbal por portos espanhóis

Se estes três armadores não regressarem ao porto de Setúbal, estaremos a falar de uma ‘fuga’ de cerca de 8.550 TEU neste mês de dezembro, por comparação com o mês homólogo de 2017.

PremiumAutoeuropa em risco de parar a produção já esta semana

A partir de ontem, dia 3 de dezembro, três armadores internacionais, a McAndrews, a Tarros, e a Arkas, deixaram de escalar o porto de Setúbal, desviando os contentores maioritariamente para os portos espanhóis de Vigo e de Santander e provocando uma quebra de 70% nas cargas contentorizadas do porto sadino.

Faltam motores à Autoeuropa. Paralisação vai durar 11 dias

Para além das manifestações dos ‘coletes amarelos’ em França, a paralisação dos estivadores no porto de Setúbal está a condicionar a produção de motores. Este bloqueio vai resultar numa paragem de 11 dias.
Recomendadas

Embraer exporta mais de 300 milhões por ano

O grupo emprega cerca de 2.500 trabalhadores e espera atingir já no próximo exercício exportações de 400 milhões.

Queijaria de Jorge Coelho conquista prémio mundial

Para Jorge Coelho, administrador e promotor do projeto, “esta distinção representa a concretização de uma ambição da Queijaria Vale da Estrela que é o de elevar ao patamar da Excelência a qualidade de um produto como é o Queijo da Serra da Estrela DOP, ambição essa que faz parte da sua cultura”.

Agrival. Feira Agrícola do Vale do Sousa arranca com 350 expositores

A 40.ª edição da Agrival — Feira Agrícola do Vale do Sousa arranca já amanhã, 23 de Agosto, e decorrerá até ao dia 1 de Setembro, no Pavilhão de Feiras e Exposições de Penafiel. O último dia do certame conta com um desfile de tractores com alfaias agrícolas. Esta feira agrícola, considerada a maior do […]
Comentários