Automação pode alavancar emprego a nível mundial

Estudo do grupo Manpower diz que, apesar de transferir algumas tarefas para robôs, as empresas estão a criar emprego onde as características humanas são cruciais.

Um estudo do grupo Manpower efetuado junto de 19 mil empregadores de 44 países, incluindo Portugal, revela que 87% das empresas pretende manter ou aumentar o número de colaboradores como resultado da automação. Há três anos eram 83%, o que significa que o número de organizações que revela intenções de contratar devido ao impacto da tecnologia, já de si elevado, continua a crescer.

Pelo contrário, a proporção de empresas mundiais que prevê diminuir a força de trabalho caiu de 12% para 9%.

O estudo “Humans Wanted: Robots Need You” do ManpowerGroup conclui também que as empresas em processo de digitalização estão a crescer mais rapidamente e a criar mais e novas profissões dentro da organização. No concreto, 24% esperam criar mais empregos nos próximos dois anos, 6% mais do que aquelas que não têm intenções de automatizar parte dos processos.

A escassez de talento atingiu o nível mais alto dos últimos 12 anos, com 38% das organizações a apontar dificuldades em desenvolver as capacidades técnicas dos colaboradores e 43% a considerar que é ainda mais difícil ensinar as chamadas “soft skills” que precisam, como pensamento analítico e comunicação.

Até 2030 estima-se um aumento de 22% na procura por capacidades humanas, sociais e emocionais em todos os setores nos países europeus. Neste sentido, diz o Manpower, “os candidatos que demonstrem capacidades cognitivas mais elevadas, criatividade e capacidade de processar informações complexas, juntamente com adaptabilidade e empatia, podem ser mais bem sucedidos nas suas carreiras profissionais”.

Recomendadas

Mercado das TIC em Portugal vai superar os 8 mil milhões de euros ainda este ano

A consultora tecnológica norte-americana IDC estima que a maioria dos empresários portugueses (71%) irá investir mais em projetos de transformação digital em 2019.

Robôs: a ‘espécie’ que cada vez mais nos rodeia e que adoramos odiar

Podem fazer desaparecer mais de um milhão de empregos só em Portugal, assumem formas muito diferentes daquelas que a ficção científica cristalizou no imaginário dos humanos, e torna-se cada vez mais claro que vieram para ficar, num mundo em que a inteligência artificial provoca medo e fascínio em simultâneo.

“Economia digital é uma tremenda oportunidade para Portugal”, afirma Governo

“Portugal não pode ficar atrás. O Governo está a acompanhar e antecipa cenários e soluções”, afirmou esta sexta-feira o secretário de Estado da Defesa do Consumidor, João Torres.
Comentários