Autor
Alexandra Paio, Professora Vitruvius Fablab, ISCTE-IUL
Artigos

A vida quotidiana da regeneração urbana

Há práticas de regeneração urbana que podem ser vistas como ferramentas de incubação temporária de desenvolvimento sustentável, e a sua aplicação pode ser expressa em projetos de longo prazo.

Será a cidade do futuro humanizada?

Um dos vetores de reforma na humanização das cidades é a promoção de políticas públicas de compactação urbana em oposição à dispersão territorial, e obriga a uma nova cartografia. Uma nova forma de olhar, identificar, compreender e intervir sobre o que já é ou foi construído. Voltar a dar atenção às características próprias de cada esquina ou edifício devoluto.

A tecnologia é a resposta, mas qual é a questão?

Hoje, a tecnologia apresenta-se como o principal fator de progresso e de desenvolvimento, não se resumindo a um discurso sobre computadores ou internet.

FABLAB como resposta aos desafios da sociedade 5.0

Devemos articular capacidades individuais, competências e comportamentos proativos com política social e mudança social. Dentro dos perímetros urbanos será possível produzir localmente e partilhar tudo à escala global.

Cidade espelho do seu ecossistema

Em Portugal, o primeiro laboratório cívico português teve lugar no Bairro de Santiago, Aveiro. Um processo de construção colaborativa, analógica e tecnológica, de soluções para problemas do quotidiano.

Cidades em tempo de bem comum

As tecnologias digitais têm tido um papel fundamental no desenho das transformações urbanas e a sua apropriação tem permitido reinventar as práticas de comuns urbanos e novas formas de governança da cidade.
Ver mais artigos