Autor
Almerinda Romeira
aromeira@jornaleconomico.pt
Artigos

PremiumPropinas baixam 212 euros. Medida custa ao país 50 milhões

Manuel Heitor deixa a sua impressão digital no Orçamento de Estado para 2019 ao avançar a medida que baixa as propinas cobradas no ensino superior, que se encontravam congeladas desde 2016. O tecto máximo das propinas, atualmente, nos 1.068 euros cai para 856 euros, no ano letivo 2019/2020, o que representa uma redução exata de 212 euros por ano.

PremiumAumento extra para pensionistas e fim do fator de sustentabilidade

O aumento extraordinário das pensões implica um custo de 137 milhões e será feito logo em janeiro de 2019.

Efacec apoia doutoramentos na Faculdade de Engenharia do Porto

A empresa de tecnologia e inovação integra o programa FEUP Prime como parceiro estratégico e reforça a sua ligação ao mundo académico.

Portugal subiu e é o 34º país mais competitivo do mundo. Veja aqui o ranking completo

O Ranking Global Competitivity Index 4.0 do World Economic Forum foi divulgado esta quarta-feira na escola de negócios AESE, pela PROFORUM e pelo FAE-Forum de Administradores e Gestores de Empresas.

Já tenho 48 anos. É tarde para mudar de emprego?

É inevitável a mudança dos profissionais que quiserem continuar a estar ativos, afirma Lourdes Monteiro, co-autora de Quero, Posso e Mudo de Carreira, ao Jornal Económico. Recomendação: não coloquem idade nem fotografia no currículo, na hora de se candidatarem a um novo emprego.

OE2019: Funcionários públicos recebem 50% da progressão em janeiro

Os funcionários públicos que tiverem direito a progredir em 2019 vão receber metade do acréscimo salarial em janeiro. O restante será pago em tranches de 25% em maio e dezembro.
Ver mais artigos