Autor
André Barata, Filósofo, Universidade da Beira Interior
Artigos

As máquinas e o seu futuro connosco

Temos de compreender que uma Web global com personalidade e arrufos não é um dado que nos transcende, mas que precisa do nosso cuidado coletivo, ético e político. O melhor é ir entrando devagarinho neste novo mundo em vez de lhe virar as costas com anátemas.

A propriedade privada e a tragédia dos comuns

Portugal tem tido na propriedade privada um pilar estruturante, até mesmo culturalmente. Ser dono de si significa muito literalmente ser dono. O resto é conversa, navegue-se à esquerda ou à direita.

Moralismo ou imoralismo?

O pior de todos os préstimos para os quais se usou o caso Robles foi para abrir de par em par as portas ao imoralismo, defendendo que, além do seu desempenho estritamente político, tudo o que os políticos façam ou deixem de fazer é politicamente irrelevante.

A consciência da desgraça

Os paralelismos entre Portugal e Grécia não têm nada de obsceno. O que é obsceno é associar resgates a incêndios para, sobre uma coincidência, montar um juízo de culpa que atinge portugueses e gregos.

A Europa sem sentido de comunidade

Há uma dimensão do problema a montante, de que também os media são reflexo, e que consiste numa intolerância crescente, que já não é apenas religiosa ou cultural, mas intolerância ao mínimo sacrifício do nosso estilo de vida em prol de outros.

É urgente uns Estados Gerais para o Ensino Superior

A autonomia universitária devia, em primeiro lugar, ser uma cultura de autonomia, de repúdio da cultura de governação e de financiamento que tem estado em exercício. Assim, não dá.
Ver mais artigos