Autor
Filipe Garcia, Economista da IMF - Informação de Mercados Financeiros
Artigos

Economia com pés de barro

Se e quando os agentes económicos tiverem de remunerar corretamente o risco, veremos se a economia mundial está ou não assente em pés de barro.

Coronavírus e taxas de juro

É cada vez mais evidente a inexistência de condições para subidas dos juros este ano na zona euro. Em relação aos EUA, o mercado está a descontar entre um a dois cortes de taxas em 2020.

‘Unknwon unknowns’

Donald Rumsfeld, Secretário de Defesa dos EUA, falava em 2012 da existência de ‘known knowns’, ‘known unknowns’ e ‘unknown unknowns’ para se referir à possibilidade de o Iraque ter armas de destruição maciça. Como transportar estes conceitos para 2020?

Quem aproveita os juros baixos?

Os pedidos de crédito por parte das empresas da zona euro recuaram, enquanto a procura por crédito hipotecário continua em crescimento, reforçando a ideia de que a política monetária do BCE está a ter mais impacto no mercado imobiliário.

As taxas de juro em 2020

Muitos analistas defendem que os juros voltarão em breve para a normalidade de taxas positivas, em especial nos prazos mais longos. Os acontecimentos do início de ano mostram que tal não é uma inevitabilidade.

O conflito Irão/EUA e os mercados

Mesmo perante eventos não esperados e suscetíveis de aumentar substancialmente a incerteza, os mercados mostraram que permanecem bastante confiantes.
Ver mais artigos