Autor
Francisco Seixas da Costa, Embaixador
Artigos

O Portugal de que gosto

Nesta crise, senti um grande orgulho em ser português ao assistir ao gesto nobre, unilateral, do Governo do meu país de legalizar todos os indocumentados estrangeiros.

Saudades do Pacto de Estabilidade

Os mercados não são nem europeístas nem solidários. De momento, estão relativamente quietos, porque todos os Estados estão ainda no mesmo barco.

O poder da natureza

Há que encontrar novos recursos, porventura com acolhimento forte na dívida, para fazer face aos impactos inadiáveis que aí estão à vista.

Era uma vez, no Irão…

A vida diplomática também se faz com alguns truques. Como aquilo que não fica lavrado em ata…

Quando o mundo acordar…

Um poder global não pode ser apenas económico, como a UE bem o prova, pela negativa. O mundo demorou muito a acordar face à China, como se constatou no comunicado final da recente cimeira da NATO.

Östalgie

O filme “Adeus, Lenine!” é um magnífico exemplo do sentimento invocado no título deste texto. Há talvez uma boa razão para isso: no passado, a quase todos nós, o futuro que aí vinha parecia ir ser bem melhor.
Ver mais artigos