Autor
Gabriel Leite Mota, Economista, Doutorado em Economia da Felicidade
Artigos

Portugal é social-democrata

Qualquer partido novo que queira ser protagonista terá que captar abstencionistas, que são, maioritariamente, centristas, roubar votos aos partidos instalados e ter um discurso novo, social-democrata.

Geringonçar ou absolutizar?

Portugal deve evitar uma maioria absoluta unipartidária e, antes, começar a consolidar a praxis de maiorias pluripartidárias e governos de coligação. É mais democrático.

Pela independência e sustentabilidade energética

O abastecimento energético é um assunto de Estado, e deve ser o Estado a garantir que esse abastecimento nunca falha e tem custos controlados. E deve passar pela aposta nas energias renováveis, produzidas localmente e controlados pelo Estado democrático.

Ensino superior obrigatório?

Ser inovador a nível europeu e apostar em 15 anos de escolaridade obrigatória e gratuita podia ser a chave para a aceleração do país e sua transformação estrutural, apesar dos custos iniciais.

PPP? Só com a privatização dos riscos

O problema não está nas PPP “em si”, mas na forma específica como se desenham os contratos e no risco grande de os decisores públicos que os negoceiam serem capturados pelos privados.

O que faz falta é escrutinar a malta

Embora não sejam retiradas consequências penais das CPI, a exposição das figuras responsáveis pelas decisões, e a demonstração da sua incompetência ou insolência, fazem com que se gere uma indignação popular que não é inócua.
Ver mais artigos