Autor
João Marcelino
jmarcelino@jornaleconomico.pt
Artigos

Polígrafo de maçons

Como Rui Rio, considero importante saber se um homem público, que se propõe liderar um grande partido e, por extensão, arriscar-se a governar um país, é verdadeiramente livre, dono da sua ação

Mediocridade instalada

O sistema partidário, democrático, está em crise um pouco por todo o lado e é por isso que não me consigo divertir nem sequer com a caricata autodestruição do Livre.

O PS e o revisionismo

Em pleno século XXI, o Parlamento português ainda não consegue olhar substantivamente para a História e reconhecer o óbvio: que, naquilo que diz respeito a vidas humanas, o comunismo foi exatamente igual ao fascismo.

Os vigilantes

Na sociedade portuguesa, desenvolveu-se um relativismo moral pseudo humanista, que tende a estigmatizar as regras, as leis, a segurança, a responsabilidade, o quadro moral em que se funda a civilização ocidental e a aceitar a aberração.

Blair em Lisboa

O ex-primeiro-ministro britânico fez o contraponto com dias medíocres em que a sociedade portuguesa pareceu reduzida a novos e patéticos episódios da tragédia-Sócrates e à gaguez mental de alguns agentes políticos.

O governo

A luta contra a corrupção continua nas palavras. Mas as quatro grandes bandeiras – alterações climáticas, sustentabilidade demográfica, transição digital e combate às desigualdades – são boas escolhas de António Costa.
Ver mais artigos