Autor
João Palma Ferreira
jferreira@jornaleconomico.pt
Artigos

PremiumMurteira Nabo: “Bancos espanhóis vão liderar consolidação”

O antigo bastonário da Ordem dos Economistas considera inevitável uma nova consolidação na banca em Portugal, mas adverte que o Estado não está interessado em absorver mais bancos dentro da CGD.

PremiumGalp e Sonangol afetadas pela pior crise mundial

Sonangol e Exem aguardam uma decisão arbitral em Amsterdão, num momento em que a OPEP continua preocupada com o futuro do sector.

SATA aprova acordo de emergência. Sindicato diz que salvou mais de 500 postos de trabalho na TAP

Num universo de 213 associados tripulantes da SATA, votaram 152 associados, com 135 votos a favor e 17 votos contra o ‘Acordo de Emergência’, releva um comunicado do Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil, dando assim por concluído um processo que envolveu 40 reuniões com as administrações da PGA, da TAP e da SATA, num balanco global em que o sindicato destaca que se salvaram mais de 500 postos de trabalho na TAP.

Sonangol centrada na dispersão do capital em bolsa

Num documento interno, de 5 de março de 2021, a que o Jornal Económico teve acesso, a Sonangol refere que está a preparar a sua estrutura corporativa para a dispersão do capital em Bolsa, revelando que em 2020 os seus proveitos operacionais sofreram uma queda de 42,2%, o EBITDA diminuiu 58,8% e a dívida líquida aumentou 80% face a 2019. O processo de privatizações em curso – PROPRIV – conclui a alienação de três empresas, permitindo um encaixe de 40,6 milhões de euros. O Programa de Reestruturação já permitiu obter uma poupança na Sonangol de 1.197,2 milhões de euros, esclarece o documento que marca os 45 anos de vida da petrolífera estatal angolana, presidida por Sebastião Gaspar Martins.

PremiumSebastião Gaspar Martins: “Sonangol reafirma parceria com a Amorim Energia”

O presidente da petrolífera estatal angolana afirmou ao JE que “valoriza a Galp como parceiro no desenvolvimento de projetos em vários continentes”. E admite interesse em entrar em Moçambique.

“Expansão para a Roménia foi adiada”, diz CEO da Jerónimo Martins

“Estávamos preparados para começar e tínhamos tudo organizado para avançarmos no ano 2020, mas este projeto foi adiado”, referiu ao Jornal Económico o CEO do grupo, Pedro Soares dos Santos, durante a videoconferência realizada esta quinta-feira, 4 de março, para divulgação dos resultados de 2020.
Ver mais artigos