Autor
Jéssica Sousa
jsousa@jornaleconomico.pt
Artigos

Quem é o grupo de jovens que atirou aviões de papel e estragou a “festa” de António Costa?

O movimento sociopolítico internacional, cujo objetivo é combater as alterações climáticas através da “desobediência civil não-violenta”, está presente em mais de 350 cidades, deixou uma mensagem clara ao Governo: “Mais aviões só a brincar”, criticando assim a instalação de um novo aeroporto no Montijo.

Holigen: “Portugal pode ser um líder mundial da canábis medicinal desde a produção ao produto final”

Em declarações ao Jornal Económico, o CEO da empresa, Pauric Duffy acredita que “em 2028, está previsto que a Europa lidere [o mercado] a nível mundial valendo por si só 58 mil milhões de euros, com Portugal a representar 500 milhões de euros”.

Apple gasta mais de 30 milhões de dólares na ‘cloud’ da Amazon

Apesar de serem competição direta, a ‘grande maçã’ é um dos grandes clientes do serviço de armazenamento online da Amazon. Segundo a CNBC, só em 2018, a Apple gastou 350 milhões de dólares no serviço.

Earth Day: Guterres alerta para a “urgência em proteger o ambiente”

A 22 de abril de 1970, foi criado, pelo senador norte-americano Gaylord Nelson o “Dia da Terra”, depois reconhecido pelas Nações Unidas em 2009, tendo sido instituído como “Dia Internacional da Terra”.

Avião da TAP aterra de emergência no aeroporto de Lisboa

O voo TP288 da TAP, que fazia a ligação entre Luanda e Lisboa teve de aterrar de emergência esta tarde no Aeroporto Humberto Delgado. Em declarações ao JE, a companhia aéra revela que “a TAP está a proceder à investigação da ocorrência”.

Holigen investe 45 milhões na canábis medicinal e cria 200 postos de trabalho

A empresa tem intenção de produzir 500 toneladas de canábis por ano de forma a responder à procura do mercado global. “Portugal é um país estratégico para nós, que desempenha um papel fundamental no nosso plano de crescimento no continente europeu e exportação para a Australia”, segundo a Holigen.
Ver mais artigos