Autor
Marco Silva, Consultoria estratégica e de investimentos
Artigos

Investidores esperam para ver em semana decisiva

Para o resto da semana espera-se bastante mais ruído e movimento, tendo em conta que alguns pesos pesados irão divulgar resultados, tais como: Amazon, Facebook, Twitter, Microsoft, Tesla,  Coca Cola, Procter & Gamble, United Technologies, Verizon, Lockheed Martin e eBay.

Falta de saúde leva Wall Street para o vermelho

A ser notório pela quarta vez desde o início desta earnings season que os investidores não estão para já preparados para impulsionar o mercado para novos máximos históricos, mas também não estão disponíveis para patrocinar uma correcção digna desse nome.

Banca e Páscoa deixam Wall Street em banho-maria

Destaque para o facto do volume transaccionado nas praças norte-americanas ter sido muito baixo, com cerca de 5,75 biliões de negócios, ou seja quase 20% a menos do que a média em tempos normais que ronda os 7 biliões de negócios diários, fraca liquidez a que não é indiferente o período de férias da Páscoa que irá resultar numa semana mais curta devido ao feriado da sexta-feira santa.

Dia quase perfeito deixa Wall Street à porta de novos recordes

Esta semana irão sair alguns dados económicos importantes, como o PIB da China, o Beige book e as vendas a retalho nos EUA, contudo serão muito provavelmente os resultados das empresas a ditar o movimento em Wall Street e restantes principais praças mundiais.  

Nas malhas da ilusão

A democracia é, essencialmente, o direito a ser governado por quem nós escolhemos. Mas, e se a nossa escolha for, desde logo, condicionada pela corrupção?

Começou a corrida dos resultados e ao jackpot dos recordes em Wall Street

Um alerta para a importância desta earnings season que tem hoje o seu primeiro dia relevante, visto que as avaliações das empresas estão já acima da média de longo prazo nos 17,5 contra os 16,4 no price-to-earnings, o que implica a necessidade de muitas surpresas positivas e revisões em alta do outlook, caso Wall Street queira ter como destino novos máximos históricos.
Ver mais artigos