Autor
Mário Malhão
mmalhao@jornaleconomico.pt
Artigos

FIL vai crescer durante 10 anos até ter 110 mil metros quadrados

O projeto de expansão das instalações da FIL no Parque das Nações, defendido e proposto pela Fundação AIP, depende do reinvestimento dos resultados da atividade dos congressos e feiras ao longo de uma década, e totalizará um investimento global de 150 milhões de euros para passar dos atuais 41 mil para os 110 mil m2.

Arte: China mantém apetite por obras de luxo

A China segurou a segunda posição dos maiores mercados de arte. Uma revolução cultural conquistada ao longo das últimas décadas. Em 1949 o colosso asiático tinha duas dezenas de museus. Hoje em dia, são mais de três mil, com uma abertura, em média, de 200 por ano. Este número é cinco vezes superior às inaugurações que aconteceram em território americano antes do ‘crash’ de 2008.

Mercado: jogadores que mais valorizaram com o treinador Bruno Lage

Promovido em janeiro, Bruno Lage passou pelo Seixal e levou para a Luz os ‘miúdos’ que revolucionaram o futebol do Benfica e transformaram a equipa numa máquina de marcar golos. Entre os cinco jogadores que mais valorizaram no plantel desde 3 de janeiro deste ano, estão dois juniores que ‘sentaram’ veteranos e um diamante que só precisava da titularidade para ‘explodir’.

Sardinha: capturas estão abaixo das 10 mil toneladas pela primeira vez

As capturas nacionais têm vindo a diminuir e, no ano passado, o valor atingiu o mais baixo desde que há registo. No território nacional, os pescadores portugueses já não podem pescar tanta sardinha como antigamente. As quotas de pesca estão fixadas pela Comissão Europeia. Ainda assim, as zonas do Centro e do Norte do País lideram a apanha do peixe mais consumido nos Santos Populares.

Carga fiscal bateu novo recorde em 2018

A carga fiscal aumentou 6,5% em termos nominais em 2018, atingindo 71,4 mil milhões de euros, o que corresponde a 35,4% do PIB. Segundo dados do INE, esta é a percentagem mais elevada desde 1995, início da série histórica do organismo. Os cofres do Estado beneficiaram de mais 4,3 mil milhões de euros do que em 2017. No entanto, Portugal tem ainda uma carga fiscal inferior à média da União Europeia, que regista 39,4% do PIB.

Obrigações ‘verdes’: bancos, EUA e China dominam mercado

No crescimento fulgurante das emissões de ‘green bonds’, os bancos e o setor empresarial lideram, mas cada vez mais órgãos estatais aproveitam o apetite dos investidores por dívida destinada à sustentabilidade. As duas maiores economias do mundo são as que mais emitem, enquanto na Europa o destaque vai para a França.
Ver mais artigos