Autor
Marisa Silva Monteiro, Advogada da JPAB Bancário e Financeiro
Artigos

A culpa não é de Berardo

A lei tem de mudar e, quando isso acontecer, teremos muito menos crédito malparado, teremos bancos mais saudáveis e sem precisarem de dinheiro dos contribuintes para os salvar.

Menos NPL só com uma lei que teima em não mudar

Há muitos instrumentos para a satisfação do direito de crédito previstos desde sempre no Código Civil e à disposição de qualquer credor. Não são ferramentas velhas e inúteis.

Tanto NPL nunca mais!

Os bancos enquanto credores não podem ter constrangimentos em impugnar divórcios em que todo o contexto aponte para que tenham sido simulados.

A venda de crédito malparado, a oitava maravilha e a confissão

A limpeza de balanços pode revelar-se “a oitava maravilha para os bancos” se estes come-çarem já a ser mais cautelosos na concessão de crédito e na gestão de incumprimentos.

Imobiliárias e intermediação de crédito

Apesar das nossas reticências quanto às virtudes da intermediação de crédito fora das agências bancárias, a bondade desta lei é inegável.

Redução dos níveis de NPL: que fazer quando tudo arde?

Em Portugal, os níveis de crédito malparado poderiam reduzir-se sem vendas apressadas com a revisão do quadro legal e medidas tão simples como a aproximação do regime da hipoteca ao regime do penhor.
Ver mais artigos