Autor
Renato Carmo, Professor Universitário (ISCTE-IUL)
Artigos

Agenda para uma “geringonça 2.0”: o desafio da social-democracia radical

O espaço da negociação política e programática deve estender-se a movimentos sociais e a atores coletivos. Sem o envolvimento da sociedade civil, os partidos da geringonça correrão o risco de se enquistar em relacionamentos de poder meramente institucionais e ritualistas.

A corrupção não é ‘normal’ nem está ‘normalizada’

Seria importante enquadrar na análise destes casos, e respetivas condutas lesivas, as crescentes e sofisticadas dinâmicas de ‘financeirização’ que marcam o atual sistema capitalista.

Precarizar o neoliberalismo

É preciso desmantelar os fundamentos económicos e sociais do neoliberalismo, ou seja, reverter algumas das políticas de privatização e de liberalização que vêm do passado.

‘Desenvergonhar’ a pobreza

Politizar significa demonstrar que a pobreza é uma questão pública e de todos, cuja resolução e erradicação não passa pela mera alteração das “mentalidades individuais”.

Empreender na noção de empreendedorismo

Fica a ideia de que o empreendedor não envelhece, não ganha peso, não perde cabelo, pelo contrário, é por natureza irrequieto e está sempre a mover-se agilmente de um país para o outro.

Portugal sem chão: acordai!

O desafio de recuperação e de religação do território ao país é colossal e não se resolve apenas com a urgência da resposta. Exige uma organização planificada e multissetorial.
Ver mais artigos