Autor
Rita Garcia Pereira, Advogada
Artigos

Chega de (des)Venturas

A nós, neste momento, compete-nos cumprir as regras de sanidade e votar. Seja em quem for desde que contra todas as formas de ditadura, incluindo as que se não assumem como tal.

Uma Casa Portuguesa, com certeza!

Portugal é um T0 que, visto de perto, apresenta demasiada sujidade e não carece de mais explicações. Tudo isto é tipicamente português e a Justiça não foge à regra. E tudo se perpetua. Até os protagonistas.

Do lado certo…

A pergunta não é se vai correr bem. É saber o que podemos, todos, fazer para que corra melhor. Que venha 2021 não apenas com esperança mas com concretizações e do lado certo. Já não nos podemos dar ao luxo de ter menos.

Gente infeliz com lágrimas

Não nego que a TAP precise de uma restruturação, de analisar rotas e até de reduzir a sua estrutura. Mas ao contrário do anunciado, eu começaria por cima, por aqueles que vão permitindo que os erros aconteçam.

“O Ovo da Serpente”

Para os que relevam pequenos tiques ditatoriais, visando apenas chegar ao poder, importa referir que lhes baterá a chancela da cumplicidade, mesmo quando num primeiro momento possam pensar estar a ganhar a guerra.

Do (actual) estado de resistência

Sei que estou quase sozinha na minha perplexidade, entre os que cumprem acriticamente o que lhes é determinado, ainda que inconstitucional, e os que ignoram todas as recomendações. Às vezes, a emergência maior é saber resistir.
Ver mais artigos