Autor
Sílvia Vasconcelos, Médica Veterinária, MSc e PhD Ciências Veterinárias
Artigos

O empobrecimento de quem trabalha ou estuda, em Portugal

Aumenta a vaga de emigração de altos quadros para outros países, onde a remuneração e condições de trabalho estão muito além das que se praticam no nosso país – pelos sucessivos governos e demais entidades patronais – e por cá diminuem as contratações de pessoas com mais conhecimentos e competências, desmoralizadas pela promessa de baixo poder de compra – e mesmo pobreza – que o nosso país lhes oferece.

O Estado é o garante do direito à habitação

Em Portugal, e na nossa região, tem-se demonstrado pouco interesse pela reformulação das políticas do parque imobiliário, particularmente nos centros urbanos de maior densidade populacional, além das usuais bandeiras eleitoralistas “para eleitor ver”.

A Estratégia Alimentar e a pandemia

Aquando da pandemia, felizmente, no nosso país, não se apurou qualquer rutura preocupante no abastecimento alimentar à população. No entanto, são inegáveis os impactos que teve na produção e no rendimento dos produtores face ao encerramento de mercados, hotéis, restaurantes e cafés. Por outro lado, encareceu-se a logística de transporte e distribuição alimentar, mediante a quebra na procura e a quebra de disponibilidade de mão-de-obra, pelo confinamento e absentismo profilático.

O amianto enterrado nas Ginjas – crime contra o ambiente e a saúde

É dever da tutela abordar seriamente esta situação, actuar ao nível da fiscalização, ao nível da prevenção e ao nível da análise de riscos da situação como princípio de precaução máxima para a salvaguarda, e mesmo reparação, da saúde da população.

Dia da Região, dia de comemoração e reforço da Autonomia

A Autonomia não se fez para roubar direitos comparativamente ao resto do país. Por isso há que, não só assegurar, mas também aprofundar a Autonomia, para dar resposta a problemas estruturais, para compensar a desvantagem da geografia insular, e não só para descentralizar poderes.

“Plano Regional de ação para os Direitos da Criança”

É cada vez mais premente pugnar pela conceção e implementação de uma política nacional e regional para a Criança e para os Direitos da Criança, em coerência com a Constituição da República Portuguesa e a Convenção sobre os Direitos da Criança e demais documentos nacionais e internacionais que enunciam ações de proteção das Crianças, visando a “prossecução do seu desenvolvimento integral”.
Ver mais artigos