Autoridade bolsista dos EUA quer destituir Elon Musk da presidência da Tesla

A autoridades bolsista dos EUA pediu a um tribunal federal para destituir Elon Musk da presidência e gestão da Tesla, acusando-o de fraude com declarações falsas sobre a retirada da empresa da bolsa.

O regulador (SEC, na sigla em Inglês) especificou na queixa apresentada na quinta-feira que Musk garantiu falsamente, num texto colocado na rede social Twitter em 07 de agosto, que tinha financiamento para comprar as ações cotadas a 420 dólares por ação, um substancial prémio em relação à cotação da altura.

Na queixa apresentada no Tribunal do Distrito de Manhattan afirma-se que Musk não discutiu nem confirmou os termos da operação com qualquer instituição que o pudesse financiar.

A SEC solicitou também uma ordem que impeça Musk de fazer declarações falsas e enganadoras, bem como que reembolse ganhos que tenha obtido e seja ainda multado.

Em declaração emitida pela Tesla, Musk considerou a ação da SEC injustificada: “Sempre agi em função dos melhores interesses da verdade, da transparência e dos investidores. Integridade é o valor mais importante da minha vida e os factos vão mostrar que eu nunca o comprometi”.

A queixa alega que a mensagem de Musk na rede social Twitter prejudicou os investidores que compraram títulos da Tesla depois da mensagem, mas antes de ser conhecida informação fiável sobre o financiamento da operação.

Derrubar Musk, que é uma celebridade com 22 milhões de seguidores no Twitter, pode ser difícil e iria prejudicar a empresa. O presidente da Tesla é visto como o líder e o cérebro por trás das operações da empresa nos carros elétricos e painéis solares.

Ler mais
Recomendadas

Vista Alegre admite retomar processo de aumento de capital mas afasta próximos meses

Questionado pela Lusa sobre se a Vista Alegre Atlantis (VAA) admite lançar novo aumento de capital em 2019, o presidente do Conselho de Administração (‘chairman’), Nuno Marques, afirmou que “é possível” que seja reiniciado o processo de dispersão em bolsa “no futuro” se a empresa considerar que “todas as condições estão reunidas para tal”.

Uniself cresce 28% em 2018 e prevê aumento de volume de vendas de 86 milhões

Uniself fornece refeições a instituições de Ensino (escolas); a instituições da área da Saúde (hospitais, clínicas); de apoio social; a Organismos / Entidades Oficiais; ao sector privado e à restauração pública. A Uniself prevê um crescimento do volume de vendas para este ano, cerca de 86 milhões de euros.

Saiba como poupar até 600 euros por ano em combustível

Com a liberalização dos preços de venda dos combustíveis, em 2004, os postos de abastecimento têm total liberdade para fixar os preços e, na mesma localidade, as diferenças entre postos podem ultrapassar os 25 cêntimos por litro.
Comentários