Aviso do FMI: Classe média está em vias de extinção

Diminuição da classe média é um entrave ao consumo, o principal motor do PIB nas economias desenvolvidas, alerta Fundo Monetário Internacional.

Bogdan Cristel/Reuters

A classe média está a diminuir no mundo ocidental e a tendência parece ter acelerado desde 2000, comprometendo o crescimento económico e a criação de emprego e salários.

Além disto, a diminuição da classe média é um entrave ao consumo, o principal motor do PIB nas economias desenvolvidas.

“A classe média nos EUA caiu 11 pontos percentuais desde 1979. Por outras palavras, a distribuição dos rendimentos está a polarizar-se à medida que a classe média se torna mais rica ou mais pobre”, disse Ali Alichi, economista do FMI para os EUA.

Até ao ano 2000, a grande parte dessa descida na classe média estava relacionada com o aumento dos rendimentos.

Nos EUA, entre 1979 e 2000, quase o dobro das famílias passaram da classe média para a alta, do que as que passaram da classe média para a baixa. Contudo, a partir de 2000, a diminuição da classe média deveu-se a um aumento da classe baixa ou menores rendimentos.

Recomendadas

Altice Portugal em conversas com dois bancos para prestar serviços financeiros

Alexandre Fonseca afirmou que, “neste momento, a Altice Portugal está a falar com duas instituições financeiras nacionais (…) sobre a possibilidade de expandir a sua oferta para a área de serviços financeiros”.

PremiumEmpresas e famílias terão incentivos fiscais no interior

Governo lança benefícios fiscais (ao nível do IRC e do IRS) para promover a revitalização do interior. Investir fora dos grandes centros urbanos terá mais vantagens para as famílias e para as empresas.

PremiumGoverno vai alocar 200 milhões das receitas do IRC à Segurança Social

O Governo pretende alocar cerca de 200 milhões de euros das receitas de IRC arrecadadas em 2019 ao Fundo de Estabilização Financeira da Segurança Social, o equivalente a um ponto percentual da taxa do imposto que recai sobre as empresas . Face à transferência deste ano, os cofres da Segurança Social receberão mais 120 milhões de euros em 2019.
Comentários