BAFTA 2019: ‘Roma’ vence melhor filme mas ‘a favorita’ foi mais premiada

Foram entregues 21 prémios ontem, na cidade de Londres. Do Homem-Aranha ao eterno Freddie Mercury, conheça os grandes vencedores dos prémios da Académica de Cinema Britânica.

D.R. BAFTAS/FACEBOOK

A 72º edição dos Prémios da Academia de Cinema Britânica (BAFTA) aconteceu este domingo, na conhecida sala de espetáculos Royal Albert Hall, no centro da cidade de Londres. A cerimónia, conduzida pela atriz Joanna Lumley, contou com várias personalidades da sétima arte, naquela que é considerada, por muitos, a ‘antevisão’ dos óscares: no ano passado, os prémios elegeram 13 vencedores em comum, entre os quais os galardões de Melhor Filme, Melhor Ator, Melhor Atriz e Melhor Realizador.

‘Roma’, de Alfonso Cuarón, foi o grande vencedor da principal categoria da noite. A este, juntaram-se outros três prémios atribuídos ao longo da noite -‘Melhor Realizador’, ‘Melhor Fotografia’ e ‘Melhor Filme em Língua Não-Inglesa’.

Já o filme ‘The Favourite’, que lidera a corrida à estatueta dourada, foi considerado, com larga vantagem, o ‘Melhor Filme Britânico’. A história passa-se no século XVIII, numa altura em que Inglaterra está em conflito com França, e relata a relação amorosa entre a rainha Ana da Grã-Bretanha e a duquesa de Marlborough, Sarah Churchil. A obra do realizador grego Yorgos Lanthimos foi a favorita da noite, arrecadando sete prémios das 12 nomeações.

A prestação de Rami Malek como Freddie Mercury em ‘Bohemian Rhapsody’ valeu-lhe o troféu de ‘Melhor Ator’, categoria que volta a disputar no final do mês nos tão aguardados prémios da academia.

No papel de ator secundário, mas não menos importante, o americano Mahershala Ali foi galardoado pela sua prestação em ‘Green Book’. De relembrar que, em 2017, o ator ganhou o óscar de ‘Melhor Ator Secundário’ com o seu papel em Moonlight, tornando-se no primeiro muçulmano a ganhar uma estatueta dourada.

Conheça aqui a lista completa de prémios.

Ler mais
Recomendadas

Documentário sobre diáspora portuguesa no Havai vai ter estreia nacional na Madeira

O realizador Ponta-Garça referiu também que já está a trabalhar na produção do próximo documentário, um filme mais abrangente que deverá estar pronto em 2020 e se vai debruçar sobre os portugueses em todos os Estados Unidos da América.

De Jagger a da Vinci. Cartas à mão de personalidades transformam-se em livro

Já quase não se escrevem cartas à mão, e as poucas que ainda recebemos no correio são para pagar as contas. Shaun Usher tornou conhecida a banal missiva que a rainha Elizabeth II escreveu a Dwight D. Eisenhower, presidente dos Estados em 1960. A mais surpreendente que lhe chegou às mãos foi a do cantor Iggy Pop.

Vão existir mais 22% de multimilionários até 2024

O ano de 2018 fechou com 2.229 fortunas multimilionárias, mais 8% do que no ano anterior. Amâncio Ortega lidera a lista em Espanha e é o sexto mais rico do mundo, com uma fortuna de 50,4 mil milhões de euros.
Comentários