B&B Hotels quer abrir um hotel por semana e afastar-se dos preços de Lisboa

“Em 2018 abrimos 54 novos hotéis. Para 2019 a expectativa do grupo é abrir, pelo menos, um hotel por semana”, disse o presidente executivo do B&B Hotels Espanha e Portugal, Jairo González, em declarações à Lusa.

A B&B Hotels quer abrir, a nível mundial, pelo menos, uma unidade por semana e pretende afastar-se do centro de Lisboa, devido aos valores “desproporcionais” aplicados, disse à Lusa o presidente executivo do grupo em Portugal e Espanha.

“Em 2018 abrimos 54 novos hotéis. Para 2019 a expectativa do grupo é abrir, pelo menos, um hotel por semana”, disse o presidente executivo do B&B Hotels Espanha e Portugal, Jairo González, em declarações à Lusa.

De acordo com o responsável, a marca pretende optar por localizações que permitam uma construção “rápida, compacta e de muito boa qualidade”.

Apesar de ressalvar que o grupo gostaria de estar mais centralizado, Jairo González notou que, para aplicar preços aceitáveis a todos os clientes, os hotéis têm de estar “numa localização onde os custos sejam razoáveis e não a pagar os preços desproporcionais, como os que estão a ser praticados no centro de Lisboa”.

O responsável adiantou ainda que a marca tem “vários projetos em marcha” em Portugal, que deverão abrir no prazo máximo de dois anos, em distritos como Lisboa, Porto, Viseu, Vila Nova de Gaia e Viana do Castelo.

Esta terça-feira teve início a construção de um hotel em Sacavém, distrito de Lisboa, que levou a um investimento de 13 milhões de euros.

Até ao final do ano, prevê-se ainda o arranque de novas construções no Montijo, no distrito de Setúbal, e em Oeiras, no distrito de Lisboa, com investimentos de seis e sete milhões de euros, respetivamente.

Questionado sobre a possibilidade da construção de uma unidade no Montijo estar associada à transformação da base aérea em aeroporto civil, Jairo González vincou que o hotel iria nascer na localidade, independentemente do novo aeroporto avançar.

“O aeroporto é finalmente uma realidade e vai ajudar muito o hotel. No entanto, a construção do hotel não estava condicionada à decisão sobre o aeroporto”, afirmou.

No que se refere à criação de postos de trabalho e apesar de não adiantar números globais, o responsável indicou que um hotel como o de Sacavém, próximo do Aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa, permite a criação de 20 postos diretos.

A B&B Hotels é uma cadeia de hotéis que teve início em França em 1990. Desde então, já abriu unidades em países como Alemanha, Itália, Marrocos, Polónia, Espanha e Portugal, tendo mais de 500 hotéis em toda a Europa.

Ler mais
Recomendadas

CGD com “insuficiências” na análise de risco na concessão de crédito

Entre 2008 e 2013, o volume de créditos em incumprimento na CGD aumentou exponencialmente, de 1,5 mil milhões para 5,2 mil milhões, com os rácios a passarem de 2,3% para 7,5% respetivamente, segundo a auditoria. As imparidades, por sua vez, passaram de 3,2 mil milhões para 5,3 mil milhões de euros.

Inquérito/Energia: Vieira da Silva delegou em Zorrinho mas subscreve decisões

Vieira da Silva disse ainda “não ter dúvidas” de que “estrategicamente, teria sido vantajoso permanência do Estado na REN”, e adianta que “várias das medidas que o governo teve de tomar foram decididas num quadro de emergência.

Intervenção do Estado nas decisões da CGD teve “influência adversa”

A EY identificou, sobretudo, três situações originadas pelas estratégias definidas por sucessivos governos.
Comentários