BCP e papeleiras lideram ganhos na abertura da praça lisboeta

O principal índice português, PSI 20, soma 0,72% para 5.030,48 pontos, com o BCP e as papeleiras a darem o maior contributo à subida da bolsa.

Reuters/Lucas Jackson

A bolsa portuguesa iniciou sessão esta sexta-feira, 12 de outubro, a negociar com ganhos, acompanhando a tendência positiva das praças europeias. O principal índice português, PSI 20, soma 0,72% para 5.030,48 pontos, com o BCP e as papeleiras a darem o maior contributo à subida da bolsa.

A destacar-se entre os ganhos está o BCP, que sobe 1,94% para 0,231 euros. Em alta estão também a Sonae, que avança 1,15% para 0,838 euros, e a Jerónimo Martins, que ganha 1,24% para 11,425 euros. Em alta estão ainda as papeleiras: a Altri (2,01%), a Semapa (0,82%) e a Navigator (1,01%). A ganhar estão ainda a Galp Energia (0,54%), a Mota-Engil (1,91%), a NOS (0,25%) e os CTT (1,47%).

Em contraciclo estão a EDP (-0,16%), a EDP Renováveis (-0,12%) e a Ibersol (-0,22%).

As restantes praças europeias abriram em sentido positivo. O índice alemão DAX soma 1,25%, o francês CAC valoriza 0,97%, o italiano FTSE MIB aprecia 1,03%, o holandês AEX ganha 0,73%, o britânico FTSE 100 avança 0,42% e o espanhol IBEX 35 sobe 0,84%.

No mercado petrolífero, o Brent valoriza 1,31% para os 81,31 dólares por barril e o crude WTI aprecia 1,25% para os 71,86 dólares.

No mercado cambial, o euro aprecia ligeiramente 0,05% para 1,159 dólares e a libra soma 0,17% para 1,325 dólares.

Ler mais
Recomendadas

Onda negativa varre bolsas europeias. Lisboa cai mais de 1%

Pela terceira sessão consecutiva o índice lisboeta caiu. Hoje Lisboa acompanhou as principais praças europeias, mas liderando nas quedas. O petróleo cai e os juros melhoram.

Wall Street em baixa à espera do resultado da reunião da Fed

Possível anúncio das subidas das taxas de juro na quarta-feira já afetou o sentimento dos investidores. É o pior mês de dezembro de Wall Street em 16 anos devido à conjuntura económica.

BdP: Crédito ao consumo aumenta em outubro 2,5%

O montante dos novos contratos de crédito aos consumidores aumentou 2,5% em outubro face ao mesmo mês do ano passado e 14,9% face ao mês anterior de setembro, segundo dados do Banco de Portugal hoje divulgados.
Comentários