BE quer reabilitação energética nos bairros para ninguém “morrer de frio em casa”

A coordenadora do BE defendeu hoje a reabilitação para a eficiência energética da habitação pública como “absolutamente essencial”

A coordenadora do BE defendeu hoje a reabilitação para a eficiência energética da habitação pública como “absolutamente essencial”, alertando que as autarquias podem investir nesta área “ainda nesta legislatura”, para ninguém “morrer de frio em suas casas”.

“Só no último Orçamento de Estado conseguimos finalmente uma medida essencial: o fim do teto de endividamento das autarquias quando está em causa o investimento no parque público de habitação. Está na altura de agir. A reabilitação para a eficiência energética é absolutamente essencial”, afirmou Catarina Martins, em declarações aos jornalistas após uma visita ao bairro de Aldoar, no Porto.

A líder do BE observou estar “em debate a Lei de Bases da Habitação”, durante o qual pretende defender a “causa” da eficiência energética, alertando que, “ainda nesta legislatura, agora, é possível aumentar o investimento das autarquias e do Estado na habitação pública para ter condições de aquecimento e para que as pessoas não morram de frio nas suas casas”.

Recomendadas

PCP propõe “regime de impenhorabilidade da habitação própria e permanente”

Grupo Parlamentar do PCP apresenta projeto de lei na Assembleia da República que visa alterar o Código do Processo Civil “estabelecendo um regime de impenhorabilidade da habitação própria e permanente e fixando restrições à penhora e à execução de hipoteca”.

CDS-PP marca debate parlamentar sobre abusos da Autoridade Tributária

O debate marcado pelo CDS-PP coloca na agenda uma das medidas que constam no programa eleitoral social-democrata para as legislativas de outubro, onde defendem o “reequilíbrio da relação entre o fisco e os contribuintes”.

Costa elogia eventual solução de Vestager para presidente da Comissão Europeia 

O primeiro-ministro voltou esta terça-feira a colocar o socialista holandês Frans Timmermans como sua opção para presidente da Comissão Europeia, mas elogiou também uma eventual escolha da liberal dinamarquesa.
Comentários