BE quer reabilitação energética nos bairros para ninguém “morrer de frio em casa”

A coordenadora do BE defendeu hoje a reabilitação para a eficiência energética da habitação pública como “absolutamente essencial”

Tiago Petinga/Lusa

A coordenadora do BE defendeu hoje a reabilitação para a eficiência energética da habitação pública como “absolutamente essencial”, alertando que as autarquias podem investir nesta área “ainda nesta legislatura”, para ninguém “morrer de frio em suas casas”.

“Só no último Orçamento de Estado conseguimos finalmente uma medida essencial: o fim do teto de endividamento das autarquias quando está em causa o investimento no parque público de habitação. Está na altura de agir. A reabilitação para a eficiência energética é absolutamente essencial”, afirmou Catarina Martins, em declarações aos jornalistas após uma visita ao bairro de Aldoar, no Porto.

A líder do BE observou estar “em debate a Lei de Bases da Habitação”, durante o qual pretende defender a “causa” da eficiência energética, alertando que, “ainda nesta legislatura, agora, é possível aumentar o investimento das autarquias e do Estado na habitação pública para ter condições de aquecimento e para que as pessoas não morram de frio nas suas casas”.

Recomendadas

PSD quer auditoria ao período pós-resolução do BES

Segundo o deputado do PSD, António Leitão Amaro, o que é preciso auditar, “e que ainda não foi auditado” consiste no que aconteceu depois da resolução do BES, “como a venda do Novo Banco à Lone Star e o que aconteceu depois disso”, nomeadamente, “as imparidades”.

“Não há mais como escapar”. Como os políticos brasileiros reagiram à detenção de Michel Temer

A Polícia Federal brasileira deteve hoje de manhã Michel Temer e tenta cumprir outros mandados contra aliados do antigo Presidente brasileiro, numa ação a pedido dos investigadores da Operação Lava Jato do Rio de Janeiro. As reações não se fizeram esperar.

PCP propõe nova estrutura orgânica e forma de gestão das Áreas Protegidas

Grupo Parlamentar do PCP apresenta projeto de lei que visa “assegurar uma gestão mais próxima e adequada das Áreas Protegidas” e “determinar o papel essencial dos Planos Especiais de Ordenamento do Território e a responsabilidade do Instituto de Conservação da Natureza e Florestas”.
Comentários